Ruas de Roma | Itália | Igrejas de Roma


Aqui vos mostro as igrejas que visitei em Roma, desta vez levei comigo a minha camisa de ganga na mochila, para o caso de alguma delas exigir à entrada que se cobrisse os ombros, como aconteceu aqui...


Sant'Agnese in Agone é uma igreja barroca do século XVII localizada em Roma. Está localizada de frente para a Piazza Navona, um dos principais espaços urbanos do centro histórico da cidade e é o local onde a Santa Inês, a quem a igreja é dedicada, foi martirizada, onde se localizava o antigo Estádio de Domiciano, cujos contornos ainda se notam no formato da Piazza.




Há diversas esculturas de grande porte nesta igreja, incluindo o relevo em mármore no altar principal, instalado por Carlo Rainaldi e Ciro Ferri, que mostra o Milagre de Santa Inês, inicialmente encomendado para Alessandro Algardi e completado por Ercole Ferrata e Domenico Guidi em 1688, com restrições para que o produto final estivesse conforme o design original de Algardi. A peça-de-altar da Sagrada Família é também de Domenico Guidi.


"Santa Inês em chamas", por Ercole Ferrata (escultura no lado esquerdo)

O altar dedicado a Santo Aleixo, e que mostra a sua morte, foi completado por Giovanni Francesco Rossi. O altar que mostra o "Martírio de Santa Emerenciana" é de Ercole Ferrata. Também completou a "Santa Inês em Chamas", com Leonardo Retti terminando a parte superior. O altar com a "Morte de Santa Cecília" é obra de Antonio Raggi. A peça-de-altar do "Martírio de Santo Eustáquio" foi encomendado a Melchiorre Caffà, mas foi completado após a sua morte por Ferrata e Giovanni Francesco Rossi. 



Domo de Sant'Agnese in Agone



Estátua de São Sebastião, de Pietro Paolo Campi.

Diversos arquitectos envolveram-se na construção da igreja, incluindo Girolamo Rainaldi e o seu filho Carlo Rainaldi, e dois dos mais importantes arquitectos barrocos da época: Francesco Borromini e o escultor Gian Lorenzo Bernini.



Na igreja também há um santuário dedicado a Santa Inês e que preserva como relíquia o crânio da santa - que eu não me lembro de ter visto...



Fui espreitar o Museu do Gladiador, vi que era pago e voltei atrás... talvez um dia... ( ´༎ຶㅂ༎ຶ`)




Infelizmente não encontro informações sobre esta igreja, não sei o seu nome, admirei mais o pátio exterior do que o pequeno interior, mas gostava de saber, quem souber e quiser comentar o nome, agradeço ;)












Aqui foi onde comi o melhor gelado - caseiro - da minha vida... o senhor - que podem ver lá dentro, de camisa branca e avental - foi super simpático, um bocado dentro do cliché de falar rápido, alto e com as mãos, havia sabores que eu não percebi ao que era e ele começou a explicar - em italiano - o que eram, fiquei a perceber o mesmo, ao que eu disse para meter uma bola de chocolate e as outras duas à escolha dele e pronto! (๑˃́ꇴ˂̀) 


E serviu-me mesmo bem, adorei especialmente a bola que eu não sei o que era, mas era uma delícia.... a que eu pedi de chocolate negro - delícia, a que eu desconfio que tenha sido pistácio - delícia e a outra, seja o que for, delícia! (˘ ڡ˘)






Outra que estava fechada... (╥︣﹏╥᷅)

A Biblioteca Casanatense é uma grande biblioteca histórica em Roma, Itália, nomeada em homenagem ao cardeal Girolamo Casanate, cuja biblioteca particular está nas suas raízes.


Sant'Ignazio di Loyola in Campo Marzio ou Igreja de Santo Inácio de Loyola em Campo Marzio é uma igreja titular de Roma, dedicada ao Santo Inácio de Loyola, o fundador da Companhia de Jesus. Construída em estilo barroco entre 1626 e 1650, a igreja funcionou inicialmente como uma capela anexa à vizinha Universidade Romana, que mudou em 1584 para um novo edifício, muito maior, o Palazzo del Collegio Romano; é antecessora da Pontifícia Universidade Gregoriana. É uma das três igrejas regionais do Lácio em Roma e a igreja nacional da Guatemala.



E é, acima de tudo, uma das igrejas mais bonitas que já vi...







A "Apoteose de Santo Inácio de Loyola" de Andrea Pozzo.


No centro do corredor há um espelho rectangular articulado, que podemos mover para ver o tecto sem ter de dobrar o pescoço para cima.


"falsa cúpula" de Andrea Pozzo














Esta foto tirei ao espelho, que apanhou o reflexo do tecto.




Oratorio di San Francesco Saverio, conhecida também como San Francesco Saverio del Caravita, é um oratório de Roma, localizada no rione Pigna, na via del Caravita. É dedicado ao grande apóstolo dos índios, São Francisco Xavier, que ficava em Sant'Ignazio di Loyola in Campo Marzio, e construído praticamente no mesmo sítio onde ficava a antiga igreja de Sant'Antonio de Forbitoribus. É geralmente chamado de Oratorio del Caravita, uma referência ao nome do seu fundador, o jesuíta Piero Caravita (1631). O oratório tem uma nave única precedida por um átrio. Estão conservadas no local obras de Lazzaro Baldi, Sebastiano Conca e fragmentos de afrescos de Baldassarre Peruzzi.


Qual a minha surpresa quando olho para o lado e vejo o Sudário de Turim... claro que não sou parva e pensei logo que seria uma cópia, ainda mais que estava exposto sem qualquer tipo de guarda, ... 



Tentei pesquisar informação sobre esta exposição, o motivo de estar aqui, mas não encontro nada na Internet... 















E aqui estou eu novamente junto à minha amada fonte, estava constantemente a vir aqui ter, diz-se que todos os caminhos vão dar a Roma, mas inconscientemente ou não, todos os caminhos que eu seguia acabava sempre por vir aqui parar... é um dos meus locais preferidos do mundo inteiro... ໒( ♥ ◡ ♥  )७ E só falta mais uma publicação sobre este dia e meio que passei em Roma!

Alguns dos sites onde fui procurar informação histórica:
pt.wikipedia.org

Sem comentários:

Publicar um comentário

★ Todos os comentários são muito importantes, são o que dão vida a este blog. Obrigada por comentar e assim fazer parte deste espaço! ★
↧↧ ↧↧ ↧↧
✉ Para receber a minha resposta, clique ✔ em Notificar-me ☑