Opinião: O que Procuras Está na Biblioteca | Michiko Aoyama

Um romance japonês sobre o poder dos livros que está a conquistar o mundo.
SINOPSE: Poucas pessoas sabem, mas no coração de Tóquio há uma pequena biblioteca comunitária, e ali trabalha a imponente senhora Sayuri Komachi. Dizem que tecla no computador a uma velocidade estonteante. Nos momentos mortos, com agulha e lã, constrói amorosamente pequenas figuras em feltro que oferece como brinde aos leitores - pode ser um pequeno avião ou um caranguejo, uma colher ou uma flor. Diz-se também que faz a mesma pergunta a todas as pessoas que entram na biblioteca: "O que procuras?"

A sua voz tem um estranho magnetismo, que leva os clientes a confessarem-lhe os seus sonhos mais secretos. Saem de lá com uma lista de livros, onde há sempre um título inesperado. Mais tarde, quando o leem, descobrem portas e janelas onde antes só viam paredes, encontram desvios, onde antes só viam obstáculos.

 O Que Procuras Está na Biblioteca, o romance da premiada jornalista Michiko Ayoama, apresenta-nos as histórias de várias personagens cujo destino se vai ligando por fios quase invisíveis. Nelas revemos a nossa própria história, os nossos desejos por cumprir. E, tal como elas, percebemos que os livros são mágicos, têm o poder de abrir novos caminhos.

Opinião: O Grande Panda e o Pequeno Dragão | James Norbury

Uma história inspirada na filosofia oriental que apaixonará grandes e pequenos.
SINOPSE: Este livro narra a viagem de dois amigos com tendência para se perderem.
Como a maioria das pessoas.

O Grande Panda e o Pequeno Dragão costumam acabar por se encontrar, mas, quando lhes custa recuperar o rumo, aceitam onde estão e desfrutam do seu lugar no mundo.

Exploram as dificuldades e a felicidade que nos ligam a todos.
Aprendem como viver o momento, como estar em paz com as incertezas e como encontrar forças para superar os obstáculos da vida, juntos.

Nesta maravilhosa viagem pelas estações do ano, ambos aprenderam que aquilo que verdadeiramente importa não é a meta, mas sim a companhia.

Opinião: Mãe, Doce Mar | João Pinto Coelho

SINOPSE: Depois de passar a infância num orfanato, Noah conhece finalmente Patience, a mãe, aos doze anos. Mas, apesar de ela fazer tudo para o compensar, nunca se refere ao motivo do abandono; e, por isso, seja na casa de praia de Cape Cod, onde passam temporadas, seja no teatro do Connecticut onde acabam a trabalhar juntos, há um caminho de brasas que teima em separá-los mas que nenhum ousa atravessar.

Quando Noah encontra Frank O’Leary - um jesuíta excêntrico que guia um Rolls-Royce às cores -, descobre nele o amparo que procurava. Mesmo assim, há coisas que o padre prefere guardar para si: os anos de estudante; o bar irlandês de Boston onde ele e os amigos se encharcavam de cerveja e recitavam poemas; e ainda Catherine, a jovem ambiciosa que não temeu desviá-lo da sua vocação.

É, curiosamente, a terrível experiência de solidão num colégio religioso o primeiro segredo que Patience partilhará com Noah; contudo, quando essa confissão se encaixar no relato do padre Frank, ficará no ar o cheiro da tragédia e a revelação que se lhe segue só pode ser mentira.

Opinião: Um Dia Esta Dor Vai Ser Útil | Peter Cameron

SINOPSE: Um Dia Esta Dor Vai Ser Útil é a história de um rapaz sofisticado e vulnerável com um grande apreço pelo mundo, mas sem a menor ideia de como viver nele. James tem 18 anos, é filho de pais divorciados. Eloquente, sensível e cínico, rejeita as presunções que orientam o mundo adulto que o rodeia - incluindo a expectativa de que irá para a universidade no outono seguinte.

Por ele, mudar-se-ia para uma casa antiga numa cidade pequena do Midwest. Um Dia Esta Dor Vai Ser Útil passa-se durante uns dias abrasadores de verão. Ao mesmo tempo que faz confidências à sua compreensiva avó, James boicota uma psicóloga astuta, lamenta a sua irmã pretensiosa e cria uma identidade falsa online para poder avançar com o fraquinho que sente por alguém próximo.

Uma poderosa história de quem questiona o tempo, a família, o mundo e a si próprio.

Opinião: Amélia Canina e o Baile Medonho | Laura Ellen Anderson

APRESENTAMOS-TE AMÉLIA CANINA!
SINOPSE: Amélia adora jogar ao agarra-duende e fazer festinhas à sua abóbora de estimação, Abébora. Odeia ter de ir à seca do Baile Medonho, organizado pelos pais. Ah, e mais uma coisa: Amélia é uma vampira.

Quando o Príncipe de Notúrnia, um autêntico fedelho mimado, rapta Abébora, Amélia tem de organizar um arriscado resgate. Mas as coisas no Reino de Notúrnia nem sempre são o que parecem...

Acompanha Amélia na sua primeira aventura abominável. Vá, que ela não morde!

Opinião: Descobri que te Amo | Ann E. Cannon

SINOPSE: Ed, um rapaz normal e entediado, tem um trabalho de Verão numa loja de aluguer de vídeos e DVD, onde o seu crachá de identificação diz chamar-se «Sergio». A única distração de Ed são os seus dois melhores amigos: Scout e Ellie, e o sobredotado Quark.

Mas tudo muda quando a rapariga dos seus sonhos entra na loja onde trabalha e a vida parece ganhar outra cor. Ed sabe que não tem a menor possibilidade com ela, mas, quem sabe, talvez Sergio tenha. Para tal, basta-lhe fazer de conta que é um atraente e sedutor brasileiro durante o resto da vida. Simples, não é? Só que nada é assim tão fácil…

Divertidíssimo do início ao fim, Descobri que te amo tem todos os ingredientes das comédias românticas, as mesmas personagens (aparentemente) baralhadas e o indispensável final feliz. Descrito como um conto de fadas dos tempos modernos, o livro retrata o amor durante os difíceis anos da adolescência e as peripécias de quatro amigos inseparáveis.

Opinião: A Rapariga que Lia as Estrelas | Kiran Millwood Hargrave

Uma história fantástica de amizade e coragem
SINOPSE: A Rapariga Que Lia as Estrelas é um bestseller internacional que tem fascinado leitoras por todo o mundo. A Isabella é uma jovem aventureira e corajosa, que vive com o pai, o único cartógrafo da ilha de Joya. Ainda que adore a sua casa, a escola e as amigas, há muito que ela sonha partir à descoberta dos Territórios Esquecidos e dos mistérios que se escondem para lá da floresta. Quando a Lupe, filha do governador Adori, desaparece inesperadamente, a Isabella oferece-se de imediato para fazer parte da equipa de busca. A sua experiência na leitura de mapas e de estrelas faz dela uma peça fundamental nesta grande viagem rumo ao desconhecido. Mas estará a Isabella preparada para enfrentar as criaturas mais terríveis e os segredos mais inesperados de sempre? Será ela capaz de salvar a Lupe e de fazer renascer a ilha de Joya? Uma leitura viciante que combina aventura e magia. Um livro que te vai deixar sem fôlego da primeira à última página.

Youtube: Nickxar



Tanto durante a pandemia como agora durante esta guerra, são este tipo de vídeos hilariantes - além das minhas leituras, claro - que me ajudam a desanuviar enquanto percorro o horror em que se torna o facebook...