Ruas de Roma | Itália | Biblioteca Nazionale Centrale di Roma (2ªparte)

Segue a continuação da minha visita à Biblioteca Nazionale Centrale di Roma, e mais umas informações sobre a mesma, aqui está a primeira parte.







O Arquivo fotográfico Vittorio Emanuele e Ceccarius inclui cerca de 3500 fotografias (todas positivas) de vários tipos, soltas ou em álbuns, recebidas na Biblioteca para proteger a sua reprodução ou depósito legal. Colecciona obras de fotógrafos activos entre o final do século XIX. e início do século XX, além de alguns grupos homogéneos de valor histórico documental (monumentos, retratos, obras de arte, cenas de vida e figurino), relativos a personalidades ilustres (Garibaldi, Puccini) ou até a eventos únicos (a abertura do túnel de Simplon, a chegada de Hitler a Roma, ...). O arquivo fotográfico de Ceccarius, recebido pela Biblioteca juntamente com a Biblioteca e Coleção Ceccarius, consiste em 1500 fotografias (todas positivas) que documentam principalmente Roma e as suas transformações entre o final do século XIX e o início do século XX.  Estão disponíveis para consulta gratuita mediante agendamento com o chefe da sala romana.

















A biblioteca pessoal do crítico literário Enrico Falqui (1901 - 1974), adquirida em 1976, e aberta ao público na Biblioteca Nacional Central de Roma em 1982, com uma sala privada com o seu nome. A colecção de livros é composta por mais de 33.000 volumes e constitui uma documentação sistemática no campo da literatura moderna e, especialmente, do século XX italiano, tornada particularmente preciosa pela presença de numerosas primeiras edições, edições raras, livros de artistas, volumes com a dedicatória autografada do autor e a rica colecção de mais de 500 jornais de periódicos literários do século XX, alguns dos quais são particularmente raros, como as revistas juvenis dos anos 20.





As casas de banho, bem asseadas.












O Centro Nacional para o Estudo do Manuscrito foi criado na Biblioteca Nacional Central de Roma no final de 1989, com o objectivo de colectar os microfilmes dos manuscritos das bibliotecas italianas num único local. O Centro está hospedado, desde o início de 2018, na Sala de Manuscritos, onde o catálogo topográfico com cartões, ordenado por cidade, bibliotecas e colecções de manuscritos, está disponível ao público, bem como estações de trabalho com telespectadores dedicados à consultoria em microfilmes.

Realizado por meio de uma campanha massiva de microfilmagem promovida pelo Escritório Central de Bibliotecas, que envolveu as bibliotecas públicas estaduais dependentes do Ministério, possui uma herança de aproximadamente 108.500 manuscritos de microfilme, que são mantidos no armazém dos Manuscritos e da Sala Rara.

A colecção também inclui microfilmes reproduzidos do final da década de 1950 a 1989 e aproximadamente 28.000 slides coloridos de miniaturas, mantidos no Instituto Central de Patologia do Livro. Os negativos originais (mestre) constituem o arquivo de segurança e são mantidos num depósito separado, enquanto que as cópias estão disponíveis para consulta; é possível reproduzi-los apenas para fins de estudo, enquanto que para qualquer publicação é necessária a autorização da biblioteca de origem do manuscrito. O catálogo de microfilmes está acessível online.




Para aceder a certas salas/secções, tinha que ser com o tal cartão que me deram...


A consulta dos manuscritos e livros raros da Biblioteca (Sala das colecções especiais e Sala para manuscritos e raros) é reservada a académicos e pesquisadores. Os graduandos que precisem de consultar material raro devem apresentar uma carta de apresentação do professor responsável pela pesquisa, escrita num documento oficial da universidade e com o carimbo do departamento relevante.


Livro antigo: O sector que trata da catalogação e aprimoramento de livros impressos antigos publicados entre 1501 e 1830, e de informações bibliográficas relacionadas a esse material, desempenha um papel importante, tanto teórico quanto prático, na catalogação e estudo do livro produzido pela imprensa manual. O antigo fundo da biblioteca consiste em parte dos volumes recebidos através de compra, doações e os volumes das bibliotecas dos conventos doados ao Reino da Itália após a supressão das corporações religiosas de Roma em 1873, o primeiro núcleo da nova Biblioteca Nacional de Roma (1876). Com base nos catálogos e inventários antigos e no arquivo de proprietários e origens, será possível reconstituir virtualmente as bibliotecas antigas, como foi feito com a biblioteca da Farmácia do Colégio Romano dos Jesuítas.



Incunábulo é um livro impresso nos primeiros tempos da imprensa com tipos móveis. A popularização da imprensa começa a ser mais percebida em 1450, com Gutenberg. Refere-se às obras impressas entre 1455, data aproximada da publicação da Bíblia de Gutenberg, até 1500. Essas obras imitavam os manuscritos. Este sector lida com a catalogação e aprimoramento de livros impressos antigos, produzidos desde as origens da impressão até os anos 1500 e informações bibliográficas relacionadas com esse material. A Biblioteca Nacional Central de Roma foi, desde o início da sua actividade, um ponto de referência e centro de colecta e catalogação de reconhecimento dos fundos dos textos impressos do século XV.

A Biblioteca Central Nacional de Roma tem 1620 edições do século XV, os volumes vêm principalmente dos Fundos Históricos das Bibliotecas da Guilda suprimidos no final do século XIX e incluem numerosos exemplares únicos na Itália. Recentemente, a já preciosa colecção da Biblioteca foi enriquecida com a compra de um exemplar único no mundo das Obras de Virgil, impresso em Milão por Ulrich Scinzenzeler em 1498.






Tive de escrever o meu contributo! ( óꎴò)




Em seguida dirigi-me à exposição projecto Spazi900.



projecto Spazi900 é uma área de exposições que foi inaugurada a 10 de Fevereiro de 2015. O quarto de Elsa Morante é exposição permanente, onde a oficina de escrita de Morante é recriadas através dos móveis originais que compunham o seu estúdio. 

A 4 de Novembro de 2015, é enriquecida com uma nova sala dedicada a Pier Paolo Pasolini e a sua relação com as aldeias, por ocasião dos 40 anos desde a sua morte: «Meninos leves como trapos»

A 15 de Dezembro de 2016, é a vez do espaço dedicado a Grazia Deledda para comemorar os 80 anos desde a sua morte e os 90 anos desde o Prémio Nobel - sob o cedro do Líbano: Grazia Deledda em Roma -, e a 31 de Janeiro de 2017 mais uma ala dedicada a Carlo Levi intitulado "As expectativas do nada": Carlo Levi entre escrever e pintar. 

O Spazi900 ficou completo em Junho de 2017, com a criação das duas galerias de escritores: uma dedicada à primeira metade do século XX e a outra à segunda metade do século.












 

Depois de mais de uma hora a ver tudo, despedi-me do pessoal simpático que me atendeu e procurei o metro mais perto, para tentar aproveitar ainda os minutos que me sobravam do bilhete, e já que estava para caducar e já, que ao menos ainda desse para uma viagem de metro!


E consegui! Faltavam uns 5 minutos para o bilhete perder a validade, quando consegui encontrar um metro ali ao pé e partir à minha próxima aventura: descobrir o Mercato dei Fiori para ir lá almoçar, e pelo caminho aproveitar para ver como funcionava o metro.

Então?! O que acharam da Biblioteca? (╹◡◠)

Alguns dos sites onde fui procurar informação histórica:
wikipédia

Posts relacionados:

Sem comentários:

Publicar um comentário

★ Todos os comentários são muito importantes, são o que dão vida a este blog. Obrigada por comentar e assim fazer parte deste espaço! ★
↧↧ ↧↧ ↧↧
✉ Para receber a minha resposta, clique ✔ em Notificar-me ☑