Opinião: Os Desastres de Sofia | Condessa de Ségur

Marcador de livro  Fadas D´Coração 
SINOPSE: A Sofia acha que a sua boneca de cera está pálida e com frio. Por isso, põe-na ao sol e... ela derrete-se. Sofia chora, mas nem tudo está perdido porque ela se lembra de convidar as amigas para o divertido enterro da boneca! A Sofia quer brincar com os seus peixes vermelhos e... acaba por deixá-los morrer! E quando tenta ser uma menina bonita, faz um chá para os seus primos... com giz e água do cão. Fica de castigo! Mas a mãe tem razão: ela é uma menina boazinha, tudo isto não passa de uma série de peripécias que mais não são do que Os Desastres de Sofia.

Este livro é um clássico do mundo infanto- juvenil que marcou a infância de todos nós, e que agrada a pais e filhos. Escrito no seculo XIX, pela Condessa de Ségur, relata todas as peripécias de Sofia, uma menina com muita imaginação.

Estes livros já cá andavam quando eu era miúda, mas só agora em adulta é que me cruzei com eles pela primeira vez... deduzo que seja pelo facto de, tendo eu naquela altura acesso muito limitado a livros, comecei a habituar-me a ler livros para o público adulto e depois os juvenis começaram a passar-me ao lado, se bem que, a primeira vez na vida em que entrei numa biblioteca municipal  já tinha uns 16 anos, ou seja, nessa altura não iria ler este tipo de livros, pois já não me chamariam a atenção e já estava habituada aos livros para adultos. De facto, foi graças a este meu blog que eu comecei a ler livros juvenis, para poder recomendar para todo o tipo de público e idades, e agora dou por mim encantada com estas leituras e a desejar poder tê-los lido naqueles meus tempos de infância...

Não sei como me teria sentido se tivesse lido este livro em criança, pois sendo eu adulta a personagem de quem mais gostei foi da mãe, carinhosa, mas justa e assertiva e deduzo que se tivesse lido em criança, ainda mais rebelde como eu era, não teria achado assim tanta graça a essa personagem que impõe a disciplina, mas acredito que teria sem dúvida ficado chocada com o toque de psicopatia da Sofia, pois o máximo que eu já fiz de mal a animais em criança foi atirar pedras junto às rãs para as poder ver a saltar, sem lhes acertar, e a Sofia a nível de crueldade animal é absolutamente chocante, até me admira certas descrições de crueldade animal aqui descritas sendo esta uma história juvenil, mas deduzo que seja mesmo para chocar as crianças, pois cada acto cruel aqui presentes tem o castigo apropriado e o pior castigo é mesmo deixar a Sofia a sentir-se mal consigo própria por o ter feito, e a dada altura a mãe proíbe, pura e simplesmente a Sofia de voltar a ter animais - o que me aliviou imenso!

Esta leitura é portanto uma leitura que ensina às crianças a diferença entre o mal e o bem, o respeito que devemos aos animais, aos amigos, à família e outros seres humanos, e que não ganhamos nada em sermos mesquinhos, egoístas e cruéis, pois mais cedo ou mais tarde pagamos pelos nossos erros, além de fazemos sofrer quem mais gostamos...

Nunca consegui, ao longo da leitura, ter qualquer tipo de estima pela personagem Sofia, é mimada, prepotente, egocêntrica, narcisista, entre outros traços de personalidade que, estando eu a ler e a ver documentários sobre o estudo da mente d8e sociopatas e psicopatas, fiquei sinceramente chocada, mas creio que no fundo, fundo, muito fundo (!) a Sofia não passa de uma criança snobe e tola a viver a estupidez típica da infância, neste caso no seculo XIX, pois acabava por mostrar traços de arrependimento e autodepreciação, ...




Adorava ter a minha opinião desta leitura como criança e comprar a opinião enquanto adulta, seria interessante, pois esta é sem dúvida a opinião mais fria que já fiz a uma obra infantil, pois normalmente sou mais sentimental! (˚▽˚!) Mas chocou-me sobremaneira a questão da crueldade animal... Mas gostei muito da mãe, do primo Paulo, e das lições que a Sofia aprendeu a mal.

A narrativa é muito fluída, carregada de aventura, emoção e lições de moral que eu muito apreciei e fico muito satisfeita com o facto de este livro pertencer ao PNL, e conto ler mais livros desta autora muito em breve.
👉🏻 Wook | Bertrand 👈🏻

Sem comentários:

Publicar um comentário

★ Todos os comentários são muito importantes, são o que dão vida a este blog. Obrigada por comentar e assim fazer parte deste espaço! ★
↧↧ ↧↧ ↧↧
✉ Para receber a minha resposta, clique ✔ em Notificar-me ☑