Opinião: As Velas Ardem Até ao Fim | Sándor Márai

Plano Nacional de Leitura
Livro recomendado para o Ensino Secundário como sugestão de leitura.
SINOPSE: Um pequeno castelo de caça na Hungria, onde outrora se celebravam elegantes saraus e cujos salões decorados ao estilo francês se enchiam da música de Chopin, mudou radicalmente de aspecto. O esplendor de então já não existe, tudo anuncia o final de uma época. Dois homens, amigos inseparáveis na juventude, sentam-se a jantar depois de quarenta anos sem se verem. Um, passou muito tempo no Extremo Oriente, o outro, ao contrário, permaneceu na sua propriedade. Mas ambos viveram à espera deste momento, pois entre eles interpõe-se um segredo de uma força singular...

Ao tempo que insistem comigo para que eu leia este livro, são excelentes críticas atrás de excelentes críticas, e agora finalmente decidi dar-lhe uma oportunidade. Este livro tem tudo o que eu mais gosto, uma introspectividade profunda, uma melancolia esmagadora, uma narrativa do século passado, género monólogo/diálogo que eu de vez em quando gosto de ler, tal como os livros epistolares, uma brutal crítica social e é acima de tudo um exuberante ode ao poder da amizade, da verdadeira e rara amizade, mas...

Sinto que tenho maturidade suficiente para apreciar a grandeza da obra, compreendo perfeitamente a carga emocional que emprega e a importância que tem, mas também sinto que provavelmente ainda não tenho a sensibilidade e paz paciente para a apreciar devidamente. só não desisti da leitura porque me foi tão insistentemente recomendada, por várias pessoas diferentes, por isso continuei a insistir e a insistir, mas até cheguei a adormecer umas boas três vezes durante a leitura e demorei quase uma semana até conseguir acabar de ler, um livro destas dimensões que normalmente leio num par de horas...


A dada altura achei que a carga melancólica se tornava quase insuportável, por vezes demasiado repetitivo para a minha parca paciência, com imensas descrições, detalhes e rodeios - cheios de cultura, introspectivos e inteligentes sim - mas demasiado "je ne sais quoi" para a minha personalidade, outra coisa que não coincide com a minha personalidade é esta narrativa tão machista e especista de ver e descrever o mundo, sendo que: o que me prendeu a esta leitura até ao final foi somente esta intrínseca amizade entre dois homens tão diferentes, a forma como um deles escava tão profundamente os seus sentimentos, sem filtros nem pudor e de coração totalmente aberto e apesar de não me ter arrebatado, sinto que ganhei algo - nem eu sei bem o quê - com esta leitura, pois acima de tudo é uma leitura rica e ao contrário de outros livros que já li em que no final senti que foi tempo perdido que nunca mais recupero, sinto que no fundo ganhei algo com esta leitura tão profunda e sentida, nem que tenha sido apenas o imenso desejo com que fiquei de um dia poder viver uma amizade assim.

👉🏻 Wook | Bertrand 👈🏻

1 comentário:

★ Todos os comentários são muito importantes, são o que dão vida a este blog. Obrigada por comentar e assim fazer parte deste espaço! ★
↧↧ ↧↧ ↧↧
✉ Para receber a minha resposta, clique ✔ em Notificar-me ☑