Opinião: As Irmãs de Auschwitz | Rena Kornreich Gelissen e Heather Dune Macadam

Uma história real de amor e coragem

SINOPSE: No dia 25 de março de 1942 às 8h00 da manhã, Rena Kornreich e 997 outras jovens mulheres foram forçadas a entrar num comboio, em Poprad, na Eslováquia, naquele que ficaria para a história como o primeiro transporte em massa de judeus para Auschwitz. Alguns dias depois, já no campo de concentração, Rena reuniu-se com a sua irmã Danka, dando início a uma história de amor e coragem, que duraria três anos e quarenta e um dias. Nenhuma outra sobrevivente desse primeiro transporte escreveu sobre a sua experiência (poucas sobreviveram). Talvez por isso este livro tenha o destaque merecido entre outros relatos da época, não só pelo longo período de tempo que as duas irmãs permaneceram em Auschwitz, mas também pelo espírito de amor que as fez sobreviver.

Cada dia se tornava uma luta para cumprir a promessa deixada à mãe quando a família fora forçada a separar-se - cuidar da irmã. Do contrabando de pão até à vida no limiar da existência, esta é uma obra arrebatadora sobre as fugazes conexões humanas, que determinaram e tornaram possível a sobrevivência. É uma história sobre os laços entre mães, filhas e irmãs. Uma obra que nos relembra que a humanidade e a esperança são capazes de sobreviver à desumanidade mais extrema.

Se algum dia me questionarem: "Se me pudesses recomendar apenas um único livro para eu ler sobre Auschwitz, qual recomendarias?" Este... recomendaria ESTE livro.

É o relato mais realista, mas íntimo, dos mais arrebatadores que já li, e acreditem... já li MUITOS livros desta parte negra da nossa história. Só quando acabei de ler o livro - que li num ápice - é que parece que finalmente pude respirar... como se tivesse lido tudo com a respiração suspensa. Está aqui um FABULOSO trabalho narrativo, completo, informativo e envolvente, consegue fundir os factos históricos, acontecimentos verídicos, dados comprovados com o sentimento de quem o viveu, até ao mais ínfimo detalhe, uma simbiose perfeita entre as memórias da Rena Kornreich e da autora Heater Macadam, quando pensamos que já lemos tudo sobre determinada temática, lá aparecem factores novos desconhecidos, e mais intensos ainda vindos por quem os viveu... Rana foi uma das 998 mulheres que foram no primeiro comboio com destino a Auschwitz...


É um livro de memórias, mas está narrado como se de um romance se tratasse, com algumas fotos, gráficos e notas informativas em rodapé, o que dá uma riqueza histórica fidedigna e muito bem compilada, excelente trabalho por parte da co-autora para conseguir reunir este testemunho de uma forma tão rica e sublime.

👉🏻 Wook | Bertrand 👈🏻

Sem comentários:

Publicar um comentário

★ Todos os comentários são muito importantes, são o que dão vida a este blog. Obrigada por comentar e assim fazer parte deste espaço! ★
↧↧ ↧↧ ↧↧
✉ Para receber a minha resposta, clique ✔ em Notificar-me ☑