Opinião: Natural - O Grande Livro da Cozinha Vegetariana | Joana Alves

SINOPSE: A alimentação vegetariana é rica e diversificada, um universo de cores, sabores e texturas que nos permitem ir do mais simples ao mais sofisticado dos pratos e explorar os limites da imaginação.Joana Alves, autora do blogue Le Passe Vite, apresenta-nos Natural, um livro com mais de 100 receitas vegetarianas, vegan e raw, que nos explica que é essencial o regresso a uma cozinha mais saudável, sem alimentos processados e refinados. Aqui tudo é feito com ingredientes verdadeiros, desde os leites vegetais, germinados ou alimentos fermentados, que a autora ensina a fazer em casa, até opções para pequenos-almoços mais saudáveis, como a Granola de Maçã, as Panquecas de Sarraceno e as populares Overnight Oats, passando por deliciosos pratos principais como o Caril de Grão-de-bico e Abóbora ou os Hambúrgueres de Feijão Preto, óptimos para impressionar os amigos. Nas sobremesas surpreenda-se com o "Cheesecake" de Caju e Mirtilos e a irresistível Mousse de Chocolate e Abacate e, no capítulo das bebidas, aprenda a fazer sumos verdes e batidos energéticos.


Este é dos livros do género mais informativos que eu tenho, aprendi IMENSO com as informações nutricionais aqui presentes, explicados de uma forma muito acessível e de fácil assimilação, tirou-me todas as dúvidas que eu tinha relativamente a vitaminas, minerais, B12, propriedades dos alimentos, tempos de cozedura, germinação, o que é naturalmente isento de gluten... está EXCELENTE nesse sentido!







É um livro muito informativo, mas depois peca logo no título... «O Grande livro da cozinha vegetariana», quando deveria de dizer «O grande livro da cozinha ovolactovegetariana»... 
Não entendo em que ponto da nossa história a definição original do vegetarianismo se perdeu, VEGetariano é alguém que se alimenta exclusivamente de VEGetais - incluí frutas, cereais e legumes, óbvio, qualquer alimento de origem vegetal - alguém que exclui qualquer alimento de origem animal da sua alimentação, no entanto agora temos várias variações de vegetarianismo o que só serve para confundir toda a gente, revoltar uns quantos, e até cada dicionário o define como bem lhe convém... 

É por isso que, mesmo que o veganismo não se resuma à alimentação - de facto, a dieta de um vegan é uma dieta vegetariana estrita (!!) -, também conhecida como 100% vegetal - agora para não haver confusões os produtos 100% vegetais agora têm o tal selo vegan que muitos de vós já devem ter visto, de certeza, e num restaurante temos de dizer que queremos o menu vegan, e mesmo assim de quase todas as vezes temos de estar a explicar afinal que alimento animal não comemos...

Pessoal... um verdadeiro vegetariano (estrito) e um vegan não comem ABSOLUTAMENTE NADA de origem animal, que tenha vindo de um animal, que tenha sido feito directamente por um animal, e os vegan vão mais longe pois não usam nada de origem animal - peles, lãs, seda, ... - nem vão a locais onde os animais estão privados da liberdade ou são explorados: zoos, oceanários, circos, ... é tudo 100% vegetal.

Deveria de ser o selo 100% vegetal. E os selos «vegetariano» quando não o são estritamente, deveriam de dizer «ovolactovegetariano, lactovegetariano, ovovegetariano» e este livro incluí receitas com queijos de origem animal, mel e ovos.

Peca por não meter uma nota nas receitas com a alternativa aos alimentos vegetais - por exemplo, substituir os ovos pela linhaça e como o fazer - quem está por dentro do assunto como eu já o sabe fazer, mas para quem está a começar, e este livro é TÃO RICO em informação essencial, não saberá fazer... há ingredientes que não são propriamente fáceis de arranjar para quem ainda não se orienta neste meio, mas conseguem arranjar nas lojas Celeiro e mercados vegan, ou nos hipermercados com o corredor das "cozinhas do mundo". As fotos são LINDAS, mas estão um bocado escuras, tira o pormenor e brilho ao prato confeccionado.

Ao contrário dos livros da Gabriela Oliveira, a maioria destas receitas não são propriamente típicas portuguesas, não são as receitas que uso no dia-a-dia, especialmente em dias de maior movimento e menos tempo na cozinha, mas são boas receitas para variar precisamente dessa comida do dia-a-dia, experienciar novos sabores e há aqui receitas para todas as alturas do dia, pequeno-almoço, brunch, almoço, lanche, jantar, sopas, bebidas, chás, caldos, patés, leites, iogurtes, cremes, compotas e só pela riqueza de informação, este livro vale MUITO a pena!

👉🏻 Wook | Bertrand 👈🏻

Sem comentários:

Publicar um comentário

★ Todos os comentários são muito importantes, são o que dão vida a este blog. Obrigada por comentar e assim fazer parte deste espaço! ★
↧↧ ↧↧ ↧↧
✉ Para receber a minha resposta, clique ✔ em Notificar-me ☑