Opinião: A Improvável Viagem de Harold Fry | Rachel Joyce

SINOPSE: Para Harold Fry os dias são todos iguais. Nada acontece na pequena aldeia onde vive com a mulher Maureen, que se irrita com quase tudo o que ele faz. Até que uma carta vem mudar tudo: Queenie Hennessy, uma amiga de longa data que não vê há vinte anos, e que está agora doente numa casa de saúde, decide dar notícias. Harold responde-lhe rapidamente e sai para colocar a carta no marco do correio. No entanto, está longe de imaginar que este curto percurso terminará mil quilómetros e 87 dias depois. E assim começa esta improvável viagem de Harold Fry. Uma viagem que vai alterar a sua vida, que o fará descobrir os seus verdadeiros anseios há tanto adormecidos e sobretudo vai ajudá-lo a exorcizar os seus fantasmas.
Com este seu romance sobre o amor, a amizade e o arrependimento, A improvável viagem de Harold Fry, que recebeu o Nation


Fui com grandes expectativas relativamente a este livro, que já estava para ler há tanto tempo, eu que adoro livros em que as personagens principais são velhotes, e não fui defraudada! Li este livro em meia dúzia de horas, devorei-o de uma ponta à outra, é mesmo o tipo de livros que eu adoro, e que depois de ler a história se entranha entre os meus sonhos e sonho com o que li...

Adoro este tipo de livros porque são carregados de introspecção, e este tipo de livros a mim têm-me ajudado muito mais do que os livros de auto-ajuda, este livro é emocionante, divertido, dramático, emotivo, com flashbacks das vidas passadas destas personagens que já viveram mais de meio século, adoro as descrições dos "tempos passados", a evolução das personagens, os segredos desvendados, dramas familiares e de vida, e a forma como provam que não somos velhos demais para nada, se nos dedicarmos corpo e alma a uma causa, a um sonho, a um objectivo profundo...

Nesta leitura senti muitas vezes que os sentimentos do Harold eram os meus, as suas dúvidas, receios, a sua coragem e força de vontade, senti o seu cansaço, as suas dores, as suas alegrias, a sua tristeza... restaurou-me um pouco a fé nas pessoas, na humanidade, ainda há pessoas boas.... é um livro leve, mas muito introspectivo, que nos faz pensar profundamente na vida, na nossa e na de quem nos rodeia...

Maravilhoso e emotivo, é também uma prenda maravilhosa para os que adoram longas caminhadas e peregrinos, pois há aqui uma profundidade emotiva com que se vão identificar.

👉🏻 Wook | Bertrand 👈🏻

Sem comentários:

Publicar um comentário

★ Todos os comentários são muito importantes, são o que dão vida a este blog. Obrigada por comentar e assim fazer parte deste espaço! ★
↧↧ ↧↧ ↧↧
✉ Para receber a minha resposta, clique ✔ em Notificar-me ☑