Opinião Série: Uma Família Muito Moderna

Com: Ed O'Neill, Sofía Vergara, Julie Bowen, Ty Burrell, Jesse Tyler Ferguson, Eric Stonestreet, Rico Rodriguez, Nolan Gould, Sarah Hyland, Ariel Winter | Criado por: Steven Levitan, Christopher Lloyd | Género: Comédia | Origem: Estados Unidos da América | Estreia: 16 Mai. 2010 | Canal FOX Comedy | Última temporada (T11): 4 Mai. 2020
SINOPSE: A comédia «Uma Família Muito Moderna» é um olhar moderno pelas complicações diárias que caracterizam as famílias do século XXI.
Seguindo um estilo de comédia documental, com relatos ficcionais das personagens, «Uma Família Muito Moderna» satiriza o estilo de vida americano através de uma grande, hetero, gay, multicultural e tradicional família feliz.


Eu não fiquei encantada com esta série à primeira, tanto que só comecei a ver já ela ia para ai na sexta temporada, cheguei a fazer como por vezes faço, ligar a TV como som de fundo e estar a dar esta série, e chegava a enervar-me a tal ponto com os histerismos parvos que mudava de canal, ... Um dia, um episódio chamou-me a atenção, fez-me parar o que estava a fazer para assistir, fez-me rir imenso - creio que foi uma cena com o Phill, que ainda hoje é a minha personagem preferida da série, - e quando dei por mim estava viciada, fiz uma mega maratona, e após ver as primeiras temporadas fui acompanhando a série ao longo dos anos em que foi transmitida, e vi há uns dias o último episódio, o que me partiu o coração, pois já estava imensamente habituada à série e estava sempre desejosa por novos episódios...

O mundo está a mudar, a sociedade está a mudar, a evoluir... o "tradicional" está a tomar outras formas, felizmente (!), especialmente no que diz respeito ao feminismo, LGBTQ+, racismo, intolerância, adopção, xenofobia, estereótipos, e esta série retrata um mix explosivo de uma normal família disfuncional dos novos tempos!

TRAILER

Eu adoro séries em que vamos acompanhando o crescimento dos actores, literalmente! Há aqui personagens que vemos desde bebé até ao início da adolescência, e vemos crianças passar pela adolescência e depois a entrar na vida adulta, e a própria série vai acompanhando o seu crescimento, físico, psicológico e pessoal, há personagens que não me cativaram de início, mas com o avançar da série ganhei uma estima por todos eles...

O Phil foi o primeiro a cativar-me, é um homem-rapaz muito tolo, divertido e de grande coração, o que mais me faz rir nesta personagem é a forma como diz coisas que têm um tremendo duplo sentido, mas ele nunca se dá conta das coisas que diz, é viciado em gadgets electrónicos e magia!

No ínicio não era grande fã da Clare, mas é daquelas personagens que com o tempo passei a acarinhar, adoro especialmente a sua "panca" com o Halloween, pois eu própria também tenho essa panca!  O mesmo aconteceu com a Haley, egoísta e superficial, mas que ao longo do tempo vai mostrando a sua garra. Já com a Alex e com o Luke simpatizei logo, Alex estudiosa e activista, e o Luke a cópia exacta do pai!

Apesar de o Jay ser algo patriarca, ele vai evoluindo e ganhando tolerância e até respeito e compreensão para com os desvios tradicionalistas da sua família, ajustando-se - por vezes a custo - aos novos tempos. É super engraçado, e os seus comentários por vezes meio racistas e intolerantes fazem-me lembrar imenso o meu pai.

A Gloria é uma verdadeira diva, super cómica e muito feminista, o seu filho do primeiro casamento, Manny, é uma criança que nasceu com uma "alma antiga", e por vezes é o mais adulto da família inteira, é super querido! Entretanto irá aparecer o Joe, que é super divertido e a cópia do pai!

Não simpatizei com o Mitchell de início, nem com o Cam, muito menos com a Lilly, especialmente conforme ela foi crescendo, sinceramente, no início, quando eu não conseguia seguir a série, esta era a família que mais me enervava, clichés e histerismos exagerados, entretanto o  Mitchell passou a ser das minhas personagens preferidas,... a Lilly, se eu fizesse uma lista ordenada das personagens que mais gosto e menos gosto, estaria sem dúvida em último lugar,... no entanto, passei a gostar de certa forma do Cam, apesar de ter uma personalidade que não nunca me cativou por aí além, e por vezes ainda me enerva, tal como a Lilly, mas no fundo têm ambos bom coração e acabo por gostar deles todos juntos, completam-se de uma forma fantástica!

No meio do dia-a-dia desta família vão surgindo muitas outras personagens, as suas vidas são vidas típicas e atípicas da classe média americana, por vezes os seus dramas são o que eu considero superficiais, mas dá para nos identificarmos com as crises comuns familiares, além disso gostei deste género para variar do tipo de séries que normalmente acompanho de famílias mais empobrecidas, como esta ou esta, e no final esta série tornou-se numa das minhas preferidas de sempre, continua a fazer-me companhia nas alturas em que preciso de um som de fundo a fazer companhia, até mesmo para me relaxar quando tenho insónias, foi uma excelente companhia e roubou-me muitos risos e sorrisos.

12 comentários:

  1. Sabes que, apesar de gostar da série, apenas fui vendo episódios soltos e nunca me dediquei a fazer uma maratona como deve ser e como a série merece. Acho que me inspiraste e um dia destes vou tratar disso xD

    ResponderEliminar
  2. Olá, eu já vi a série e adorei mesmo :)

    Beijinhos :*
    omundodapequeninaaa.blogspot.com

    ResponderEliminar
  3. Gosto muito dessa série, mas não me cativou logo à primeira, foi mesmo porque não desisti e agora não lhe resisto, vejo mesmo episódios repetidos várias vezes.

    ResponderEliminar
  4. Gosto bastante desta série, mas confesso que no início não lhe achei grande piada.

    ResponderEliminar
  5. Quando estreou comecei a ver com o meu marido e detestamos... anos mais tarde apanhei um episódio.. depois outro... fui ver os de trás e vi tudo até à 7ª temporada quando acabou... nunca mais lhe peguei ate agora.. voltei a ver alguns soltos e estou a ver as temporadas 8 e depois 9.. e ver se vejo o resto... é light sem ser estupida, porque há séries que irritam por ser só gente estupida....
    que é algo que faz falta

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Já vi que aconteceu a minha gente o que aconteceu a mim, que no ínicio não cativou... Eu agora já vi, revi e adoro, foi um verdadeiro caso de primeiro se estranha, e depois entranha... :P

      Eliminar
  6. Eu pertenço ao grupo que começou por ver apenas uns episódios soltos e só anos mais tarde é que lhe peguei para uma maratona. Gosto de algumas séries mais sérias e violentas (Guerra dos Tronos, Vikings, etc) e às vezes faz falta assim uma série leve com a ''Uma Família Muito Moderna'' . Gosto muito de toda a família mas sem dúvida que o núcleo da casa do Phil e da Claire é o melhor da série.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sinto exactamente o mesmo :D Até mesmo para quando tenho insónias, costumo meter a série para me relaxar e conseguir adormecer :)

      Eliminar

★ Todos os comentários são muito importantes, são o que dão vida a este blog. Obrigada por comentar e assim fazer parte deste espaço! ★
↧↧ ↧↧ ↧↧
✉ Para receber a minha resposta, clique ✔ em Notificar-me ☑

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.