Opinião Filme: A Noiva Cadáver

Título original: Corpse Bride | De: Tim Burton, Mike Johnson | Com: Johnny Depp (Voz), Helena Bonham Carter (Voz), Emily Watson (Voz), Christopher Lee (Voz)
Género: Animação, Comédia | M/12, 2005, 76 min
SINOPSE: Numa pequena vila vitoriana, reprimida e melancólica, no século XIX, prepara-se o casamento de dois jovens tímidos que ainda nem se conhecem. Victor é filho de Nell e William Dort, um casal que enriqueceu com a indústria das conservas de peixe e aspira a ascender, apesar da sua falta de classe, à alta sociedade. Victoria é filha de Mandeline e Finis Everglot, aristocratas de boas famílias, cheios de classe, bom nome e posição social, mas sem um tusto. Para contentar ambos os casais, os Dort e os Everglot resolvem casar Victor e Victoria. E apesar da timidez e contra todas as expectativas, Victor e Victoria apaixonam-se. Mas no ensaio do casamento, Victor atrapalha-se durante os votos e o padre manda-o decorar o texto. Victor embrenha-se então na floresta enquanto vai ensaiando os votos e quando já sabe tudo de cor enfia a aliança numa raiz de árvore. É então que uma bela noiva cadáver assassinada surge da terra para reclamar o seu noivo e arrasta Victor para a Terra dos Mortos. No entanto, apesar dos mortos serem bem mais divertidos e animados que os vivos, Victor só pensa em fugir da Terra dos Mortos e voltar para os braços da sua noiva Victoria.


Eu ADORO Tim Burton, adoro, adoro, desde que vi o Nightmare Before Christmas, um filme que me fez imensa companhia em miúda, lembro-me na altura em que vi este filme o que me chocou e maravilhou o facto de o mundo dos vivos ser tão triste, cinzento e aborrecido, e o mundo dos mortos ser tão colorido e alegre!

Visitei este ano a exposição Tim Burton em Lisboa, fiquei maravilhada, só tenho pena de ser tão pequena, mas deu para encantar...

Não sou religiosa nem espirituosa, mas tenho um fascínio tremendo pelo sobrenatural e por estas questões existenciais e pós-morte, purgatório e assuntos inacabados e uma das coisas que mais gosto do universo Tim Burton é a tremenda crítica social, que até uma criança percebe.

TRAILER

Não sou uma pessoa dada a musicais, mas eu AMO as músicas dos filmes do Tim Burton, tanto quanto em miúda adorava os da Disney, em adulta, estas fazem mais sentido... neste filme, a sensação de prisão e tortura que é a vida e a liberdade e diversão que é a morte é mirabolante, pode haver quem ache perturbador, eu acho fascinante! Creio que por vezes são os vivos que estão mortos...

Diz-me, minha querida...
...pode despedaçar-se um coração
que já parou de bater?

6 comentários:

★ Todos os comentários são muito importantes, são o que dão vida a este blog. Obrigada por comentar e assim fazer parte deste espaço! ★
↧↧ ↧↧ ↧↧
✉ Para receber a minha resposta, clique ✔ em Notificar-me ☑