Opinião: Era Proibido | António Costa Santos

SINOPSE: Já imaginou viver num país onde tem de possuir uma licença do Estado para usar um isqueiro?Como será a vida num país onde uma mulher, para viajar, precisa de autorização escrita do marido e as enfermeiras estão proibidas de casar?Haverá um país onde meçam o comprimento das saias das raparigas à entrada da escola, para que os joelhos não apareçam?Imagina-se a viver numa terra onde não pode ler o que lhe apetece, ouvir a música que quer?
Já nos esquecemos, mas ainda há poucos anos tudo isto era proibido em Portugal.
Tudo isto e muito mais, como dar um beijo em público.


Mais do que nunca este livro da Guerra e Paz é uma leitura interessantíssima para quem nunca viveu uma ditadura, ou para quem a viveu mas já não se recorda de certos aspectos, para quem era muito jovem para se lembrar ou pura e simplesmente para recordar... Nos dias de hoje, em que a regra máxima é distância social e são impostas restrições devido à pandemia do Covid-19, as pessoas esquecem-se de que somos mais livres do que os nossos pais e avós foram, mesmo em confinamento, e até mesmo mais do que muitos países são neste momento, que ainda vivem em ditadura, comunismo e similar, em que não têm a mesma liberdade que nós, especialmente a liberdade de expressão, liberdade essa de que quem tem, usa e abusa dela, esquecendo-se do importante que é a: "Máxima liberdade, máxima responsabilidade"




Muitos direitos temos conquistado ao longo dos tempos, tendo em consideração que os direitos humanos, oficialmente reconhecidos com a Declaração Universal dos Direitos Humanos, assinada em 1948, ainda é muito recente, apesar de já antes de Cristo haver debates e tratados sobre direitos humanos, por exemplo: o Cilindro de Ciro em 539 a.C, sobre a libertação de escravos, na conquista da Babilónia, ou seja, havia já esta consciência, no entanto, a nossa Declaração Universal dos Direitos Humanos nos dias de hoje ainda é violada! Escravatura, trabalho infantil, exploração, abusos sexuais, trafico de pessoas, etc, etc, etc... O mundo ainda tem muito a evoluir, mas enquanto o capitalismo e egoísmo for a fonte de motivação, a liberdade não chega a todos...



Relativamente à desigualdade de sexos, racismo, homofobia, xenofobia, ainda temos um longoooooo caminho a percorrer, e mais do que nunca esta pandemia está a mostrar-nos exactamente isso. Era uma oportunidade para a humanidade mostrar o que vale, e está a mostrar, mas não da forma que eu tinha esperança que se mostrasse, ao darem o melhor de cada um, os países se unirem, nos ajudarmos comunitariamente, mas não se vê mais solidariedade do que se via antes. Quem era bom, mantém-se, quem era mau ficou ainda pior, salvo algumas excepções... O que estamos a assistir nos Estados Unidos da América, manifestações contra o isolamento social e ataques aos profissionais de saúde, é o melhor exemplo do abuso da liberdade....




Este é daqueles livros que adoro, são um "boost" na nossa cultura geral e história nacional, um excelente tópico para conversas, e ainda mais sendo uma editora e autor nacional, mais do que nunca são eles que precisam da nossa ajuda, e eu pessoalmente vou ajudar, e fazer de tudo para sair desta situação em que nos encontramos melhor do que antes, e dou muito mais valor às pequenas coisas do dia-a-dia que tomo como garantidas, mas foram conquistas das lutas dos nossos para que pudéssemos viver num mundo melhor, e agora é a nossa vez de fazer o mesmo! 

Lembrem-se: "Máxima liberdade, máxima responsabilidade"!

👉🏻 Wook | Bertrand 👈🏻

Sem comentários:

Publicar um comentário

★ Todos os comentários são muito importantes, são o que dão vida a este blog. Obrigada por comentar e assim fazer parte deste espaço! ★
↧↧ ↧↧ ↧↧
✉ Para receber a minha resposta, clique ✔ em Notificar-me ☑