Coronavírus | O que já aprendi | Informações importantes e fake news

Tenho investido imensas horas da minha vida a estudar bem esta questão da nova pandemia mundial, Covid-19 e o que se passa no mundo, com especial atenção ao que se passa no meu país, sendo eu um caso de risco devido a sofrer de um sistema imunodepressivo e problemas respiratórios crónicos, com uma "predilecção" de pelo menos uma vez por ano sofrer de alguma infecção respiratória, não bebo nem fumo, sempre tive muito cuidado com a questão da desinfecção geral, o cuidado a lavar as mãos várias vezes por dia, tenho uma espécie de germofobia que fui ganhando após ler sobre o tema, ver documentários e filmes relacionados, então há já uns anos que ando sempre com lenços, um fransquinho desinfectante e agora - devido a complicações recentes - anti-histamínicos e a bomba da asma sempre comigo numa bolsinha que vai sempre dentro da mala, NUNCA seco as mãos em secadores de casas de banho públicas, seco sempre ao papel higiénico, podem - ler aqui - como essas máquinas são contentores de fungos e bactérias, um horror (!!) e tenho total aversão a tocar em maçaneta, corrimãos, botões, interruptores e recuso-me a tocar em teclados alheios se o poder evitar...

Quem me conhece, sabe bem - até fazem piadas com isso, até eu, quando digo que a banda sonora da minha vida é esta - que não sou uma pessoa que aprecia abraços e beijinhos, por puro desconforto, desde há uns bons anos para cá que sou muito "poupada" nesse sentido, sendo até que comecei a ganhar uma espécie de aversão quando estranhos me tocam seja porque motivo for ou pessoas que se aproximam demasiado para falar ou até mesmo aquelas que para falar agarram o braço, ... disto isto, pessoalmente estou bastante "bem treinada" para combater esta pandemia que nos assola a todos, no mundo inteiro... o problema são os outros que não têm a mínima noção de higiene e consciência cívica, isso sim, está a ser muito mais aterrador para mim que o vírus em si...



Sendo que os meus pais estão na Espanha e a minha mãe e eu temos os mesmos problemas respiratórios, já o meu pai problemas cardíacos, e os meus avós em Lisboa que já estão na casa dos +75 anos, tenho-me informado ainda mais a fundo sobre esta questão, pois ao contrário de quem só lê os títulos das notícias ou as fake news, eu só acredito no que vejo ou leio nas fontes oficiais, mesmo que essas nem sempre nos digam a verdade na integra, dizem grande parte e pelo menos falsas não são, sendo que por fakes news se considera algo que seja: inverídico / 1. Que não diz a verdade. = FALSO, MENTIROSO / 2. Que não corresponde à verdade. Eu invisto - não é perder, é investir! - tempo a informar-me correctamente sobre tudo, ainda mais se vou andar a partilhar dita informação...
Confirme sempre com a Direção-Geral da Saúde e Polícia Segurança Pública a (des)informação que circula na internet.
Os médicos e técnicos das autoridades de saúde não fazem serviço porta a porta.

"O coronavírus é maior do que o normal; o diâmetro da célula é de 400 a 500 microns e, por esse motivo, qualquer máscara impede a sua entrada no organismo", começa por se salientar no "comunicado da UNICEF". O Polígrafo confirmou junto da Direção-Geral da Saúde (DGS) que esta alegação é completamente falsa.

"O vírus não se propaga no ar", garante-se logo a seguir. De acordo com a DGS, porém, o vírus propaga-se através de gotículas ou secreções emitidas por pessoas doentes quando se espirra ou tosse, ou por contacto direto com secreções contaminadas (boca, nariz e olhos).

"O coronavírus, quando cai sobre uma superfície de metal, permanece vivo durante 12 horas; lavar as mãos com água e sabão é suficiente para o destruir", acrescenta-se. Neste ponto, a DGS esclarece que o coronavírus sobrevive nas superfícies, dentro de gotículas, durante dias. A limpeza de superfícies com água e detergente, seguida de desinfeção, elimina o vírus. Nas mãos basta lavá-las com água e sabão ou, em alternativa, quando não for possível lavar as mãos, com solução de base alcoólica a 70 graus.

"O coronavírus, quando cai sobre um tecido, permanece vivo durante nove horas; portanto, lavar a roupa ou colocá-la ao Sol durante duas horas será suficiente para o eliminar", assegura-se depois na publicação. Ao que a DGS responde que é falso. A roupa, toalhas, lençóis contaminados por secreções de doentes com Covid-19, termorresistentes, devem ser lavados com detergentes a altas temperaturas (70-90ºC), enquanto os tecidos termolábeis (que se destroem a determinadas temperaturas) devem ser lavados com desinfetantes.

"O vírus só vive nas mãos durante 10 minutos; assim, usar um desinfectante em gel também o eliminará", prossegue-se no falso comunicado. E trata-se de mais uma alegação falsa, alerta a DGS, recomendando lavar as mãos com água e sabão, esfregando-as pelos menos durante 20 segundos ou desinfectando-as com solução de base alcoólica a 70 graus.

"O vírus exposto a uma temperatura de 26ºC a 27ºC morre", sublinha-se na publicação. Trata-se de um vírus novo, o SARS-CoV-2, ainda em estudo, ressalva a DGS. Habitualmente, os vírus respiratórios sazonais (típico do Outono/Inverno) não sobrevivem a temperaturas do ar típicas do Verão. Ainda é prematura esta afirmação.

"A água que esteja exposta ao Sol poderá ser consumida sem qualquer perigo", indica-se a seguir. Ao que a DGS responde que é falso. Só pode ser consumida água potável. A exposição solar não é um meio de desinfecção da água.

"Evitar comer gelados ou pratos frios; os alimentos quentes são mais seguros, visto que o calor elimina o vírus", recomenda-se. É falso, não tem qualquer relação. Tal como "gargarejar com água morna ou salgada mata os vírus que se alojem nas amígdalas e evita que passem para os pulmões", uma vez que, segundo a DGS, a infecção pulmonar ocorre após inalação de gotículas contendo o vírus.

"Estas medidas são suficientes para evitar a ocorrência e propagação do vírus em qualquer parte do mundo", conclui-se. Falso, sinaliza a ➸ DGS, aconselhando a seguir as recomendações oficiais divulgadas através do seu portal.

Entretanto, a ➸ UNICEF (Fundo das Nações Unidas para a Infância) já publicou um desmentido da publicação em causa que se espalhou nas redes sociais e através de correio eletrónico.

"Nos últimos dias circulou online uma alegada mensagem da UNICEF com dicas de prevenção contra o coronavírus. Essa mensagem é falsa e não reflecte, de forma alguma, a posição oficial da UNICEF sobre este tema tão importante", destaca-se no (verdadeiro) comunicado da UNICEF, publicado nas redes sociais. 
***
Nota editorial 1: este texto foi produzido pela redação do Polígrafo e cientificamente validado pela Direção-Geral da Saúde, no âmbito de uma parceria estabelecida entre as duas entidades a propósito de um tema que se reveste de um inquestionável interesse público.

Nota editorial 2: este conteúdo foi selecionado pelo Polígrafo no âmbito de uma parceria de fact-checking com o Facebook, destinada a avaliar a veracidade das informações que circulam nessa rede social.

Na escala de avaliação do Facebook, este conteúdo é: Falso: as principais alegações do conteúdo são factualmente imprecisas; geralmente, esta opção corresponde às classificações “Falso” ou “Maioritariamente Falso” nos sites de verificadores de factos. ➸ Fonte: Observador









Se andarmos bem informados, o nosso medo dificilmente se transformará em pânico, o maior medo surge do desconhecido, se estivermos bem informados seja do que for que tenhamos de enfrentar, teremos as armas para o fazer... Mesmo eu com tendências germofóbicas não estou em pânico, e isto seria o meu maior pesadelo tendo em consideração essa tendência e as minhas questões de saúde respiratória e tinha de vir um vírus que ataca todos os meus pontos fracos, mas é por isso que eu me informo ao máximo, me informo a sério, e sendo eu uma pessoa apaixonada por história estou bem a par das pandemias anteriores e sei como me proteger, o meu maior receio de momento é a própria humanidade em si, o egocentrismo, falta de civismo e pessoas que andam completamente aluadas com isto... Vou dar alguns exemplos:

ACÇÕES QUE ME FAZEM PERDER A ESPERANÇA NA HUMANIDADE
Além destas acções, os comentários que se vão lendo são de uma estupidez brutal e virulenta, uma total falta de cultura e civismo, hipocritamente desesperante....

Nem tudo tem sido o terror do pânico e estupidez nas redes sociais, tenho assistido a verdadeiros actos de pura humanidade por pessoas com o coração no sítio:

ACÇÕES QUE ME FAZEM VOLTAR A TER ESPERANÇA NA HUMANIDADE




 ➸ ler o artigo

 ➸ ler a notícia 



INFORMEM-SE!!

Todos os dias ➸ consulto este site, considero-o extremamente informativo, é da Associação Nacional de Médicos

Também ➸ consulto este site, da Direcção Geral de Saúde

«“Se acabássemos com os mercados de vida selvagem, muitos destes surtos seriam uma coisa do passado”, diz Ian Lipkin, diretor do Centro de Infeções e Imunologia da Universidade da Colúmbia, cujo laboratório trabalhou com as autoridades chinesas para desenvolver um teste de diagnóstico precoce para a SARS. Isto acontece porque tanto a SARS como o novo surto são zoonóticos, o que significa que são doenças de origem animal que passam para os humanos. As doenças zoonóticas estão entre as mais infames do mundo. O VIH, o Ébola e o H5N1, por exemplo, infiltraram-se na fauna selvagem antes de passarem para os humanos e gerar surtos a nível mundial. Com a SARS, as pessoas que preparavam, manipulavam ou vendiam carnes, venderam os animais selvagens responsáveis por cerca de 40% dos primeiros casos. Os primeiros episódios também ocorreram entre pessoas que viviam perto dos mercados de vida selvagem.» ➸ Ler artigo completo aqui



➸ Todos deviam de ler a resposta a estas questões, lê-se num instante e ficamos bem informados, e não me canso de repetir que quanto mais informados estamos, menos em pânico ficamos... o mais assustador é o desconhecido!

DICAS
Com o álcool 70%, a desnaturação das proteínas é mais eficiente na presença de água, pois esta facilita a entrada do álcool para dentro da bactéria e também retarda a volatilização do álcool, permitindo maior tempo de contacto.
Quando se utiliza o álcool 96% para desinfecção, ocorre uma coagulação extremamente rápida, não havendo penetração no interior da célula e, portanto, não matando o micróbio. Essa atuação ineficaz ocorre devido à rápida volatilização do etanol nessa concentração. ➸ Podem ler mais sobre o assunto aqui.


➸ ler artigo


conselhos de uma profissional de saúde espanhola
Muito importante: O uso de luvas quando vão ao supermercado mexer nos produtos expostos onde toda a gente toca, são uma mais valia, mas há que usar bem! Não toquem nunca em parte nenhuma do rosto, evitem mexer em todo o lado, peguem só naquilo que necessitem, levem uma lista de compras, e depois de tirarem as luvas, usando uma para tirar a outra e vice versa - evitando tocar com as mãos na parte exterior da luva - lave muito bem as mãos!! Lavar as mãos, lavar as mãos, lavar as mãos! 😷  Podem ler a mesma recomendação no site Notícias ao Minuto: Gemma del Caño, uma especialista espanhola em segurança alimentar, elaborou uma lista de cuidados que deve ter em atenção, num artigo publicado pelo El País.
"Não toque nos alimentos diretamente (use o saco ou as - luvas próprias para isso -). Não vale a pena levar luvas de casa se depois vai tocar nos alimentos com elas, não se esqueça que já tocaram em vários sítios." ler o artigo aqui


⚠️ Atenção IMPORTANTE

Por favor, na próxima semana não se dirijam aos centros de saúde para pedir baixa para ficarem com os filhos até aos 12 anos. Caso necessitem de ficar com eles haverá um documento a preencher para a Segurança Social, repito não é BAIXA!
Podem fazer o download do documento no site da Segurança Social (secção formulários - Modelo GF88-DGSS).

Suspeita ter infeção por Covid 19, linha Saúde 24 (808 24 24 24) não atende?
Envie email para atendimento@sns24.gov.pt.

No site da SNS24 está disponível um inquérito que pode ser preenchido pelas pessoas e gera um código de gravidade e por sua vez a SNS 24 ligam para a pessoa

Profissionais com dúvidas sobre assistência a familiares, baixas e quarentena ligar:
300 502 502 (Segurança Social)


➸ apelo

«Aos vossos avós foi-lhes pedido que fossem para a guerra, a vós é-vos pedido que fiquem no sofá... tenham noção!» - Citação que o Rodrigo Guedes de Carvalho viu nas redes sociais e acabou de dizer no telejornal! <3


Tal como diz o Público e subscrevo:
«A informação é a melhor vacina»
*Este artigo foi elaborado na íntegra pela autora de Um Blog entre Bibliotecas, Liliana, caso queiram partilhar/copiar, citem a fonte.

2 comentários:

  1. Que compilação incrível! No meu blogue tenho alguma informação. Em especial porque recebei uma "corrente de email" com informação errada, usei-a como exemplo, corrigindo-a. Se te for útil, podes copiar e colar o que quiseres.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito obrigada!! :D
      Espero bem que seja muito útil esta informação! :*

      Eliminar

★ Todos os comentários são muito importantes, são o que dão vida a este blog. Obrigada por comentar e assim fazer parte deste espaço! ★
↧↧ ↧↧ ↧↧
✉ Para receber a minha resposta, clique ✔ em Notificar-me ☑