Opinião Série: A Teoria do Big Bang

Título original: The Big Bang Theory | Com: Johnny Galecki, Jim Parsons, Kaley Cuoco, Simon Helberg, Kunal Nayyar, Mayim Bialik, Kevin Sussman, Melissa Rauch | Criado por: Chuck Lorre, Bill Prady | Género: Comédia | Temporadas: 12, 279 episódios | Origem: Estados Unidos da América
SINOPSE: Criada pelo guionista Chuck Lorre e o productor Bill Prady, A Teoria do Big Bang é uma sitcom que nos mostra o que acontece quando os sobredotados e hiper-inteligentes físicos e companheiros de apartamento Sheldon e Leonard conhecem a belíssima vizinha Penny, acabada de se mudar para o apartamento ao lado. Nesse momento, descobrem que não sabem nada da vida para além das portas do laboratório onde ambos trabalham.
Também fazem parte da equipa Wolowitz, que acredita ser tão sexy como espertalhão, e Koothrappali, que é incapaz de proferir uma palavra quando está perante uma mulher.

A brincar, a brincar, esta tornou-se uma das minhas séries preferidas de sempre, sendo talvez a que mais vezes vi repetidamente... muitas vezes, quando chego a casa esgotada, sem paciência para absolutamente nada, meto o netflix a dar neste série e revejo alguns episódios, só porque sim, porque me acalma ou então muitas vezes faz som de fundo, como está a ser o caso em que escrevo esta opinião, quando estou a comer ou quando me meto a trabalhar no blog ou a ler... estas personagens já fazem parte de mim... e conseguem sempre fazer-me sorrir e rir!

Antes de ver A Teoria do Big Bang, tudo o que estava relacionado com a ciência, física, Comic Con, Star Wars/Trek,... nunca nada disso me tinha chamado a atenção... Depois de começar a ver a série soube que ia haver a primeira Comic Con em Lisboa, e fui lá apenas porque a vi nesta série, e agora adoro lá ir! Também comecei a estudar por iniciativa própria livros de ciência e física (dos simples e direccionados para crianças!), fica só a faltar ver as séries Star Wars/Trek que mesmo agora pouco me cativa... (´◔‸◔`)

Também a participação de tantas persoangens ligadas de alguma forma ao contexto da série me surpreendeu e entusiasmou: Adam West, Wil Wheaton, Buzz Aldrin, Bill Gates, Leonard Nimoy, Mark Hamill, Carrie Fisher, Charlie Sheen, Christopher Lloyd, Neil Degrasse Tyson, Elon Musk, Octavia Spencer, Danica Mckellar, Sean Astin, Kevin Smith, Joe Manganiello, Stan Lee, Stephen Hawking, George Takei, James Earl Jones, William Shatner, Bob Newhart, entre tantos outros!
(´▽`).。o♡

Matemática. Ciências. História. Biologia. Engenharia. Astronomia. Geologia. Neurociência. Microbiologia.... tantas ciências presentes nesta série e que agora me cativam.

TRAILER

Apesar de adorar todas as personagens principais, tenho um especial carinho pelo Sheldon, a sua sede pelo saber, o facto de não gostar que lhe toquem (especialmente estranhos!), o ser brutalmente honesto (que é uma qualidade tão criticada na nossa sociedade), o ser pouco sentimental... quanto ao exuberante egocentrismo, isso já não me identifico, mas adoro a sua personalidade complexa!

Sabiam que há quatro actores na série que são vegan/vegetarianos?
Mayim Bialik, uma neuro-cientista na vida real que tem o papel da neuro-bióloga Amy Farrah Fowler na série, é uma ativista vegan. Ela é a autora do livro de culinária “Mayim’s Vegan Table”, que tem mais de 100 receitas à base de plantas e boas para famílias. Bialik também faz upload de vídeos regularmente sobre viver um estilo de vida vegan para o seu canal do Youtube. Apesar de ser uma vegan de longo termo, a actriz e cientista elogia largamente o documentário sobre saúde à base de plantas “Eating you Alive”.

A nativa de Santa Mónica Sara Gilbert, mais conhecida como Darlene na comédia da ABC “Roseanne”, fez o papel de física experimental Leslie Winkle, o interesse amoroso de curto termo de Leonard Hofstadter. Gilbert é vegetariana desde os 13 anos de idade e fez a mudança para uma dieta vegan já há vários anos atrás. Falando da sua paixão pelo veganismo, Gilbert disse ao “The Examiner” que “Sou completamente egoísta. Faria toda a gente vegan [se fosse presidente]. Desculpem, é a lei.”

Gilbert é também autora do livro “The Imperfect Environmentalist: A Practical Guide to Clearing Your Body, Detoxing Your Home and Saving the Earth (Without Losing Your Mind)” e em 2014, ela e a vegan Linda Perry casaram-se numa cerimónia de casamento livre de crueldade.

 Kaley Cuoco, que faz o papel de aspirante a atriz que se torna farmacêutica, Penny, é uma vegetariana e amante dos animais. Em Março, ela apareceu num vídeo encorajando à adoção de animais para a organização sem fins lucrativos da California Paw Works. Ela apareceu também no passado num anúncio para a Humane Society dos Estados Unidos onde apelava ao fim da caça de focas do Canadá. Cuoco tem sido também uma oponente do uso de cavalos para puxar carroças na cidade de Nova Iorque, referindo esta prática como “perigosa e cruel” e em 2015, apareceu num vídeo para a Angel City Pit Bulls, uma organização de resgate de cães de Los Angeles, para ajudar a combater o estereótipo negativo por que passam os pitbulls. Em Outubro de 2015 na revista “Shape”, a estrela revelou que massa com manteiga vegan e vegetais é um dos seus pratos favoritos.

Johnny Galecki, que desempenha o papel do físico experimental, melhor amigo de Sheldon, e marido de Penny, tem vindo a seguir uma dieta vegetariana por vários anos pelos benefícios para a saúde. Em 2012, disse ao apresentador de televisão Conan O’Brien que comprou um terreno de mais de 120 hectares no centro da California. “Há umas vinhas no terreno”, disse. “Achei que se ias ter esse tipo de terreno, devia funcionar de alguma forma. Não sou uma pessoa de cavalos, e sou vegetariano então gado estava fora de questão, mas gosto de vinho.”


Texto sobre os actores vegan/vegetarianos da série retirado do site: avp.org. pt

Esta série está carregadíssima de referências: o universo DC, cosplay, séries de ficção científica, jogos de cartas coleccionáveis, videojogos, RPG, Harry Potter, Planeta dos Macacos, Indiana Jones, vários instrumentos musicais aparecem nesta série, tocados pelas personagens, dou especial destaque à arpa e ao teremim, Anatomia de Grey, The Good Wife, Sexo e a Cidade, O Diário de Bridget Jones, série Crepúsculo, Buffy - caçadora de vampiros, Comer Rezar Amar, NASA, Dr. Who, idioma Klingon, Halo, Senhor dos Anéis, obsessão por bandeiras, Game of Thrones, Dungen and Dragons, ... todas estas referências que aparecem na série agora são comuns para mim, e abriram um mundo (geek) totalmente novo na minha vida! 

Os títulos dos episódios fazem referência a princípios, teorias e experiências científicas verídicas, por exemplo: “The Middle-Earth Paradigm”, “The Holographic Excitation”, ...

Apesar de ser uma série muito Geek, é também muito realista, actual, humana, divertida, dramática, com toques de crítica social, inspiradora, sendo que considero que o traço mais vincado é a importância de sermos nós próprios, seguirmos os nossos sonhos, e o impacto e a importância que o nosso grupo de amigos (que são como família) têm na nossa vida... Sendo eu uma pessoa solitária e dada ao isolamento, comecei a dedicar-me mais à saída com amigos e ao convívio após esta série começar a fazer parte da minha vida. Se até o Sheldon o faz!! \(▔▽▔)/

Estas séries que nos acompanham durante anos, e personagens que vão evoluindo ao mesmo tempo que nós, que nos fazem companhia, que nos fazem rir, sonhar, pensar, nos distraem e entretém são do melhor, esta série veio provar que ser nerd/geek é fixe e lembrem-se....

BAZINGA!

2 comentários:

  1. Já vi todas as temporadas. Também é uma das minhas séries favoritas. Interessante tantos vegetarianos na série. Nice!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Incrível como não me farto de ver, rever, rever e voltar a rever! *:*
      Esperava mais alguns vegans no elenco, mas quatro já é bem bom! :P

      Eliminar

★ Todos os comentários são muito importantes, são o que dão vida a este blog. Obrigada por comentar e assim fazer parte deste espaço! ★
↧↧ ↧↧ ↧↧
✉ Para receber a minha resposta, clique ✔ em Notificar-me ☑