Opinião: Um Crime Um Crime Anunciado | Jude Deveraux

Três pessoas. Uma paixão proibida. Um enigma por resolver.
Sinopse: Sara Medlar é uma escritora de renome. Decidida a abrandar o ritmo da sua vida, compra uma mansão antiga e contrata o jovem Jackson Wyatt para a remodelar. E quando Jack parte uma perna, Sara - que se sente só mas é incapaz de o admitir - convida-o a ir viver lá para casa.
Há, porém, um segundo inquilino a caminho… Kate Medlar, sobrinha de Sara. Ao chegar à grandiosa propriedade, porém, o desagrado de Kate relativamente a Jack é evidente - pois só um tolo não vê que o jovem está a usar os seus encantos para se aproveitar da velha senhora…
Mas quando a queda de uma árvore no jardim revela os restos mortais de duas pessoas, os três unem-se para desvendar o crime.
Perante a misteriosa má vontade de todos aqueles que os rodeiam, e unidos por um apurado sentido de justiça, Kate, Sara e Jack terão de mergulhar no sombrio passado da mansão para descobrir o que realmente aconteceu.

Ora bem, infelizmente vou ter de começar a opinar este romance a dizer que, pura e simplesmente, detestei a tradução... ao tempo que eu não me sentia tão revoltada com uma tradução, uma das piores foi esta, e nunca mais li nada que fosse traduzido por esta pessoa em questão,  já não é a primeira vez que uma tradução/revisão - sim, porque não basta estar uma tradução sufocada com o novo acordo, como ainda por cima com erros, por exemplo: trocar o quando por quanto, entre outros - que fazem com que se perca a fluidez da leitura, tive de voltar atrás parágrafos inteiros para tentar perceber o enquadramento da narrativa ou o que raio afinal estava a acontecer ou o que estavam para ali a dizer, ... só continuei a leitura, porque foi a minha estreia com a Jude Deveraux, uma autora que estava há imenso tempo para me estrear, como porque a história tem o seu interesse, apesar de custosa a ler nestas condições...

Fiquei com a ideia de que, quem gosta de Nora Roberts, vai sem dúvida gostar de Jude Deveraux, têm um estilo de escrita e narrativa similar, o sentido de humor e o romance previsível semelhantes, com isto quero dizer que são daqueles livros (fora traduções horríveis) que se lêem facilmente, sem pensar muito, previsíveis com uns toques de bom drama, revelações interessantes, mas sempre dentro de um contexto previsível...

Para uma chancela de uma das minhas editoras preferidas - Edições Asa, que publicam os livros da  autora da minha vida - Lesley Pearse, fiquei sinceramente desiludida, porque sei que conseguem muito melhor, nunca encontrei erro algum nem falha nenhuma nos livros de Lesley entre os outros que já li dessa editora, inclusive deste mesmo tradutor, então, o que se passa na Quinta Essência ultimamente? Vai ser sempre assim agora? Sei que não sou a única pessoa a quem isto incomoda, pois já conversei com várias pessoas sobre esta temática e sentem o mesmo que eu...

Quanto à minha estreia com a Jude Deveraux, com tantos livros interessantes por aí, tão cedo não irei investir o meu tempo noutra leitura de algum dos seus livros, seria algo que eu consideraria se precisasse de uma leitura leve para desanuviar entre leituras mais pesadas, talvez, mas é demasiado lamechas para mim - e escolhi este para estreia precisamente por ser supostamente um thriller e não romance romântico, mas a carga de previsibilidade chegou a ser saturante, e já não suporto o já batidinho: "discuto contigo e finjo que te odeio porque gosto de ti", a sério? Como na escolinha em que os meninos puxam as tranças ou colam pastilha no cabelo das meninas que gostam?... Ainda esperei que no final, quem eu julgava quase no início serem os culpados não o fossem, mas foram.... além de ter achado que há cenas que se sucedem muito repentinamente, ou mesmo acontecimentos um pouco forçados só para calhar bem na trama, tudo isto com uma tradução que detestei, dando um enredo pouco natural,.... se não fosse o facto de aqui e ali surgirem descobertas interessantes e partes da história com um toque de humor e flashbacks intrigantes, teria acabado por desistir da leitura... 

4 comentários:

  1. Bom dia! Bom domingo!
    Quando li a sinopse do livro, assim que entrei no teu blog, fiquei super curiosa, tanto em relação à história, como à autora, que não conheço.
    No entanto, a tua opinião fez-me mudar de ideias. Está muito bem escrita, fundamentada e sincera, o que é sempre uma mais valia e me faz ler as tuas opiniões. Achei até graça a algumas coisas que escreveste! (Desculpa se não era a intenção!)
    Tal como tu, detesto ler um livro com erros, seja de tradução ou de português... em tempos foi o que me afastou completamente de uma das editoras portuguesas, que agora parece ter percebido e alterado. (Não falo da Asa).
    Obrigada pela tua partilha.
    Muitas beijocas

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Marisa! :D

      Obrigada pelo comentário ;) Não levo nada a mal, é absolutamente normal o pessoal achar graça à forma como me expresso, eu escrevo tal como falo e o pessoal vai-se habituado (até mesmo aos que início ficam chocados :P)

      Também me afastei uns tempos de determinadas editoras ou tradutores, especialmente quando a questão do novo acordo apertou, começou a ser um verdadeiro circo, felizmente que acalmou um pouco e há certas editoras/autores que não publicam com o novo acordo sequer, esperemos que haja uma revolução nesta matéria em breve e acabem com esta palhaçada, que não trouxe qualquer tipo de benefícios para ninguém (exceptuando aqueles que encheram os bolsos e o bandulho com isto...) :(

      Eliminar
  2. Olá Liliana,
    Li um único livro da autora - Alguém para amar - e não gostei nada.
    Não acho que quem goste de Nora Roberts goste da Jude (eu não gosto muito da Nora) mas já li alguns livros que gostei.
    Bjs

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Dulce! :D

      Estava a estranhar eu ser a única que não apreciei esta leitura, visto que tem feedbacks bastante positivo, comecei a pensar se serei eu que estou a ficar demasiado existente nas minhas leituras... :P

      No entanto, relativamente a achar que quem gosta da Nora provavelmente vá gostar de Jude (ou vice-versa) foi mesmo com essa sensação que eu fiquei, pelo menos nos únicos que li tanto de uma como da outra, o livro da Nora que li foi: "Onde Caem os Anjos"), ... sendo que, sem dúvida, gostei ligeiramente mais da escrita da Nora...

      Eliminar

★ Todos os comentários são muito importantes, são o que dão vida a este blog. Obrigada por comentar e assim fazer parte deste espaço! ★
↧↧ ↧↧ ↧↧
✉ Para receber a minha resposta, clique ✔ em Notificar-me ☑