Opinião: Perto de Casa | Cara Hunter

Alguém levou Daisy. Alguém que todos conhecem.
SINOPSE: Como pode uma criança desaparecer sem deixar rasto?
A noite passada, Daisy Mason de oito anos, desapareceu enquanto decorria uma festa de família. Ninguém viu, ouviu ou percebeu o que quer que fosse, ou pelo menos, é o que todos dizem.
O Inspetor Adam Fowley está a tentar manter o espírito aberto, mas ele sabe que nove em dez vezes, o responsável é alguém que a vítima conhece muito bem.
Alguém está a mentir. E o tempo está a esgotar-se.

Bem, bem, bem... ao tempo que andava para ler este livro, mas como estava mais numa de dramas históricos, livros sobre a segunda guerra mundial entre outras leituras, fui deixando este por ler, até que agarrei nele por engano um dia, ao sair de casa à pressa e caramba, ainda bem! Que leitura! Apesar de ter aquela "conotação" de policial de que eu ando algo farta ultimamente, o drama e thriller psicológico está muito bem conseguido, as voltas e reviravoltas surpreendentes, mesmo quando pensei que já tinha o enredo no papo e já tinha as minhas suspeitas, lá apareciam novas provas ou "flashbacks" carregados de pormenores que mudavam tudo... é um thriller com imensos detalhes bem pensados e histórias de vida que se interligam, num ritmo que navega entre o presente e o passado, o que os jornais vão publicando e o que as pessoas vão postando no facebook e no twitter sobre o tema... nota-se uma clara crítica social aos "juízes de sofá" que agora temos em todo o lado, atrás dos ecrãs, está aqui uma história bem conseguida e inteligente, mesmo o final está original, algumas das minhas suspeitas confirmaram-se, outras foram revogadas.

Num tipo de escrita típico britânico, em que mais do que o alegado crime em si, o que me chocou mesmo foi a forma como certas pessoas conseguem ser horrivelmente supérfluas e snobes, com as prioridades completamente trocadas, essa realidade foi o que mais me fez confusão nesta leitura, a forma de como certas pessoas são totalmente desprovidas de amor incondicional e deixam que o seu egoísmo e egocentrismo domine tudo, como é possível?

Também aborda temas como: suicídio infantil, os dramas juvenis, tal como falsas amizades, o bullying, a (má) adopção, infidelidade, ou seja, uma grande variedade de temas, todos excelentemente bem encaixados, o que faz deste enredo um enredo muito rico que se lê de uma forma obsessiva!

2 comentários:

  1. Bem, rapariga, tu lês cá a uma velocidade!!!!!
    LOL
    Obrigada pela partilha, pois também quero muito ler este livro e assim fico ainda com mais vontade.
    Beijocas

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. :P Por acaso ultimamente ando a conseguir dar vazão às minhas leituras, no entanto, tenho 3 anos de leituras em atraso, tenho umas 30 opiniões em rascunho que só agora ando a conseguir organizar, por isso é provável que volta e meia consiga publicar uma por dia, de livros que já li há uns bons tempos ;)
      Não é o caso deste, que devorei em dois dias e o segundo desta autora está no mesmo caminho, altamente viciante! :O

      Eliminar

★ Todos os comentários são muito importantes, são o que dão vida a este blog. Obrigada por comentar e assim fazer parte deste espaço! ★
↧↧ ↧↧ ↧↧
✉ Para receber a minha resposta, clique ✔ em Notificar-me ☑