Opinião: A Distância Entre Mim e a Cerejeira | Paola Peretti

Os leitores d'O Principezinho vão adorar esta história de esperança e superação para todas as idades.

SINOPSE: 140 passos separam Mafalda da cerejeira do pátio da escola. 180 dias separam Mafalda da escuridão eterna. Uma história comovente para todas as idades inspirada na vida da autora. Todas as crianças têm medo do escuro, mas felizmente, para a maioria, o escuro é temporário e o medo transitório. Para Mafalda, de nove anos, o escuro é a sua única certeza e o seu futuro: dentro de seis meses, uma doença macular degenerativa condená-la-á a uma cegueira irreversível. Como será a sua vida então? Poderá continuar a ir à escola, a jogar futebol com os amigos e a tomar conta do gato de que tanto gosta? A única outra certeza de Mafalda é que que quando o dia da escuridão chegar, irá viver para a cerejeira da escola. O caminho até lá será feito de amizade, ilusão e descobertas. Passos de medo e esperança que a levarão a perceber que o mais importante da vida não se vê com os olhos. A história da pequena Mafalda é inspirada na vida da autora deste livro, Paola Peretti. A coragem e determinação desta menina iluminam aquilo que já desconfiávamos: que o verdadeiro sentido da vida está dentro de cada um de nós, que somos sempre mais fortes do que aquilo que imaginávamos, e que só com a ajuda de todos podemos ser inteiros, livres e felizes.

 Este é um livro que posso classificar de simplesmente amoroso... adorei, adorei, mas é que gostei tanto!
É um livro que se lê com uma facilidade incrível, com um calor sempre presente no coração, senti um carinho pela Mafalda tão grande, pela sua inocência,  pela sua coragem, pela forma como vê a vida, é tão querida, eu adoro-a... não me lembro da última vez que li um livro que despertou tanta ternura em mim, ao ponto de transbordar...

Não só é uma leitura fácil e emotiva, como ainda é uma grande lição de vida, aliás, contém pequenas lições de vida, muito importante, inspiradoras, sobre o que é essencial na nossa vida, cada um de nós tem algo de "essencial", e é a esse "essencial" que temos de nos agarrar, e é esse "essencial" que nos vai dar coragem, e força, e inspiração, e é a esse "essencial" que devemos dar importância...
Há muitas referências ao livro do «O Principezinho» de Antoine de Saint-Exupéry e do livro «O barão nas árvores» de Ítalo Calvino, o facto de a autora sofrer da Doença de Stargardt, a mesma que Mafalda, e projectar todos os seus sentimentos e pensamentos e o que passou para a história, dá uma vivacidade e realismo ao livro completamente arrebatador...

Este é um livro incrível tanto para os mais pequenos, até mesmo pequeninos, como para os adultos lerem, pois é um livro que todos os públicos, crianças, jovens, adolescentes, adultos, e até aos "muito, muito maiores" vão adorar, dá para todos, mas todos os públicos, é lindíssimo, sentido, emotivo, divertido e fácil de ler e de gostar, eu amei e hei-de reler.


6 comentários:

  1. Muitas vezes damos importância a coisas que, na verdade, não são assim tão importantes. A vida nem sempre é fácil. Deparamo-nos com obstáculos, mais ou menos fáceis de transpor, e com eles aprendemos a relativizar.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E a forma como superamos essas dificuldades dizem muito de nós próprios, e quem somos realmente :)

      Eliminar
  2. Este é um daqueles livros que me tinha chamado a atenção apenas pelo título e pela capa. Só agora é que li a sinopse, até então não sabia do que tratava.
    A frase com que abres a publicação e que está na capa do livro deixou-me logo de pé atrás. Nunca consegui ler "O Principezinho" até ao fim, mas tenho lá o livro e hei de lê-lo. Toda a gente fala tão bem do livro, mas era pequena quando peguei nele e não me agarrou. Há também quem diga que é um livro para crianças, mas que devia ser lido em adulto e estou com esperança que quando voltar a pegar nele, a história já tenha outro impacto em mim.
    Mas, tirando isto, a sinopse agradou-me. O mundo está a precisar de histórias deste tipo...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Este livro tem referências do livro Principezinho, mas não tem nada a ver com esse livro, eu também não fiquei cativada com a leitura do Principezinho, nem na infância, nem agora, no entanto, este livro especificamente, adorei imenso!

      Eliminar
  3. Gostei muito da opinião deste livro que não conhecia mas que terei em consideração da próxima vez que me dirigir a uma livraria.

    ResponderEliminar

★ Todos os comentários são muito importantes, são o que dão vida a este blog. Obrigada por comentar e assim fazer parte deste espaço! ★
↧↧ ↧↧ ↧↧
✉ Para receber a minha resposta, clique ✔ em Notificar-me ☑