Opinião: Cada Suspiro Teu | Nicholas Sparks

SINOPSE: O acaso juntou duas pessoas numa praia.Ela é Hope Anderson, nascida e criada na Carolina do Norte.Ele é Tru Walls, guia de safaris no Zimbabué, onde nasceu. 
Hope está a viver um momento difícil. A relação com o namorado já não a faz feliz e o pai acaba de receber um diagnóstico terrível. Sunset Beach é o local ideal para encontrar a paz de que necessita para refletir sobre a sua vida.Tru está perante um momento revelador. Cresceu em África e nunca conheceu o pai. Em Sunset Beach, prepara-se para o encontrar pela primeira vez.
Quando os caminhos de Hope e Tru se cruzam, a magia acontece. Mas, por muito intensos que sejam os seus sentimentos, ambos sabem que terão de fazer uma escolha dilacerante.A praia que os uniu, vê-os, agora, partir. A areia cobre-lhes os passos, as marés seguem o seu ritmo ancestral… e uma carta resistirá ao tempo para ditar, um dia, o seu futuro adiado.
Inspirado numa história real, "Cada Suspiro Teu" fala-nos de um encontro que fica gravado a fogo no coração e na memória de duas pessoas de mundos opostos, transcendendo o tempo, os continentes, e o toque - por vezes agridoce - do Destino…

 Já não lia um livro de Nicholas Sparks há anos... o primeiro que eu li, tinha uns 16 anos, foi «o diário da nossa paixão» e arrebatou-me completamente... depois disso, li mais uns três ou quatros livros deste autor, mas a sensação com que eu fiquei é que era sempre um pouco mais do mesmo... apaixonam-se, afastam-se, encontram-se ano depois, apaixonam-se novamente...

Então, depois de uns valentes anos sem ler nada do autor, decidi voltar à aventura com esta novidade, que me pareceu apelativa... e depois de uns 10 anos sem ler nada do autor, voltei a ter a sensação que lia mais do mesmo...

Vejo tanta, mas tanta crítica positiva deste livro, topo de vendas, opiniões em todo o lado, que pensei que fosse mesmo arrebatador, original e diferente dos outros, mas para mim, sinceramente, não foi... a minha autora preferida, Lesley Pearse, por exemplo, os seus livros têm sempre algo em comum, uma jovem que passa horrores na vida, na guerra, na época vitoriana, o que seja, ultrapassa tudo, cenas horríveis, violência, violações, traumas profundos, e como supera tudo, no entanto cada história tem elementos diferentes, as personagens são sempre diferentes, com personalidades bastante apelativas e realistas, e engloba sempre a própria experiência de vida da autora, e de histórias verídicas de desgraças que se passaram na nossa história, uma riqueza em pormenores mirabolante....

Uma das coisas que mais me cativou na apresentação deste livro, foi referirem que se inspirava numa história verídica.... mas não estaria a ser honesta se dissesse que fiquei cativada, arrebatada ou deslumbrada com este livro, porque não fiquei... na minha opinião, é mais do mesmo... é altamente previsível.... e não gostei nem sequer um bocadinho, nem uma mísera grama da personagem feminina, Hope, posso até dizer que a detestei profundamente....

No entanto, verdade seja dita, que o autor tem uma escrita muito apelativa, é muito fácil de ler, e o drama que surge sempre, daquele bem dramático como eu gosto, também é cativante, mesmo lendo  o livro sem o encanto com que li «o diário da nossa paixão», quando dei por mim, já ia a meio do livro, de tão fácil que é ler, e há sempre algo a acontecer, revelações a surgir, e o nível de interesse vai-se mantendo...

Para quem já é profundamente fã do autor, de certo que vão gostar como gostaram dos anteriores, e quem nunca leu, será um bom livro para começar, para quem, como eu, se encontra no meio dessas duas categorias, bem... cá espero por um livro escrito pelo autor, de um género totalmente diferente, ou uma história totalmente diferente do padrão das outras, seria muito interessante ler, por exemplo, um thriller, ou um romance histórico, escrito por este autor...


26 comentários:

  1. Do Nicholas Sparks só li "Corações em Silêncio". Um livro que se lê bem, mas que não me arrebatou. De qualquer forma, gostaria de ler mais livros do autor para poder formar uma opinião mais consistente da sua obra.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A questão é essa, fora o livro «O Diário da Nossa Paixão», os outros livros que li do autor lêem-se muito bem, mas pessoalmente não me arrebatam... sei que o facto de eu não gostar de lamechices também interfere um bocado, mas pronto... acho que em adolescente gostava mais deste tipo de leituras...

      Eliminar
  2. Deste autor apenas li "O Diário da Nossa Paixão" assim como vi o filme, e gostei bastante de ambos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Foram os únicos dele que até hoje me arrebataram verdadeiramente... :)

      Eliminar
  3. Boa noite,
    Já li alguns livros deste autor, também adorei o diário da nossa paixão é daqueles livros que nunca mais se esquece.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acho que é isso mesmo, um livro que nunca mais se esquece... ❤

      Eliminar
  4. O meu primeiro livro do autor foi "O Diário da nossa Paixão" e adorei, entretanto acho que se não me engano só li mais um livro do autor que também gostei e este era um dos que estava na minha lista mas neste momento nem sei se o vou ter muita vontade de o ler. Lesley Pearse também é a minha autora favorita, adoro os livros dela :D

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Lá está, é um livro que se lê bem, especialmente quem queria fazer a pausa de leituras mais pesadas, como foi o meu caso, mas não me arrebatou nem me marcou como «O Diário da Nossa Paixão», gostei da história, ainda mais sendo verídica, da caixa de correio Alma Gémea, mas de resto... ehh.... e a personagem feminina então, até azia me causou, literalmente...

      Eliminar
  5. Respostas
    1. Quem é fã e já leu vários dos anteriores, vai gostar, de certeza :D

      Eliminar
  6. Parece ser uma leitura leve para se passar um bom serão :)

    ResponderEliminar
  7. É Nicholas Sparks portanto é leve, não muito exigente mas lê-se bem... como todos os seus livros mas não há nenhum que se diga fiquei deslumbrada

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É isso mesmo, leve, não muito exigente e lê-se bem, no meu caso só fiquei mesmo encantada foi com o «Diário da nossa paixão», tocou-me mesmo, por algum motivo...

      Eliminar
  8. Romances de leitura fácil, baseados na vida real do autor.

    ResponderEliminar
  9. Adoro Nicolas Sparcks!este ainda não li mas o the note book esta na memória

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sem dúvida que é uma história que nunca se esquece :)

      Eliminar
  10. Um autor de romances que muito aprecio... é começar para não querer parar.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu sou mais dada a leituras mais agressivas, dramáticas e com histórias dentro de histórias dentro de histórias, leituras mais pesadas, por assim dizer... ;)

      Eliminar
  11. De facto, Nicholas Sparks é um autor muito fácil de ler mas também tem um estilo muito próprio, facilmente identificável, pelo que se torna realmente mais do mesmo. No entanto, já li alguns dos seus livros e tinha uma certa curiosidade acerca desta nova obra. Quanto à Lesley Pearse também é a minha autora preferida. Os livros são enormes mas esses fazem-me ler de forma compulsiva pois quero sempre saber o que vem a seguir. Adoro.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Por acaso o tamanho dos livros da Lesley, (ao contrário de outros que fico mais de uma semana a ler e parece que nunca mais acabam), consigo lê-los num par de dias, porque se lê a uma velocidade e vontade obsessiva, de facto, de todas as vezes fico surpreendida quando vou a ver e já vou a meio! :O

      Eliminar
  12. Gosto muito do autor, em certas alturas é bom fazer uma leitura facil

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ah sim, especialmente após uma leitura especialmente forte, é do melhor :)

      Eliminar

★ Todos os comentários são muito importantes, são o que dão vida a este blog. Obrigada por comentar e assim fazer parte deste espaço! ★
↧↧ ↧↧ ↧↧
✉ Para receber a minha resposta, clique ✔ em Notificar-me ☑