Opinião: Daan, Um cão português com patinhas de veludo | Tessa de Loo

SINOPSE: Tessa de Loo conhece o cão da sua vida quando ele tem apenas um ano. Daan é um spaniel breton que, na sua breve vida de cão de caça, tinha sofrido muitos maus tratos. Daan traz sentido e conteúdo aos passeios de Tessa e, juntos, descobrem o campo em redor da casa da autora. O leitor é cativado pelas histórias de Tessa: como o levava clandestinamente para as pousadas de Portugal, o medo que Daan tinha de barulhos fortes e a sua paixão por caçar mosquitos. Quando ele morre, Tessa enterra-o por baixo de uma figueira; mas é neste livro que Daan vive. Uma história comovente de uma das autoras europeias mais queridas dos leitores.

Este é daquelas pechinchas que tanto vos falo aqui no blog, onde vos tento, sempre que possível, apresentar boas leituras até 5 euros, mesmo sem promoções! E há por ai excelentes pechinchas, podem crer!

Esta é a história verídica de Tessa de Loo, a célebre escritora holandesa que vive no Algarve, e neste livro homenageia Daan, o épagneul bretão que quando o adoptou, já tinha sofrido muitos maus-tratos na sua breve vida como cão de caça... adoptou-o quando se estava a mudar para uma casa decrépita no Algarve e se tentava ambientar ao país, ao clima, a tudo... e Daan entra na sua vida e muda tudo... para melhor!

Escrita numa linguagem muito fluída e cativante, é interessante vermos Portugal, os portugueses e os nossos costumes pela perspectiva de uma holandesa que vem para cá viver e tem o dom da escrita para ir relatando as suas experiências.

Neste livro, vamos acompanhar a parte da vida da autora em que conheceu Daan, lhe deu um lar, e o fim, que podem já esperar, tal como acontece com outros livros e filmes do género, é de chorar na hora final do patudo, que será enterrado debaixo de uma figueira muito especial, acompanhamos a adaptação entre Tessa e Daan, a ligação que vão criar, as vezes que Daan fugiu, enchendo Tessa de desespero, a forma como os cães eram (e ainda são, infelizmente, em algumas partes) tratados no nosso país há uns anos atrás, especialmente nos meios pequenos... como criaturas sem sentimentos... felizmente, a autora não pensa assim... acompanhamos a vida da autora nas digressões europeias onde apresenta os livros que tinha já publicado na altura, e as aventuras de quando Daan a acompanhava nessas viagens...

Nesta leitura, nota-se bem as técnicas de treino, crenças e tratamento veterinário já obsoletas, que até me causaram incómodo durante a leitura dessas partes, mas é de esperar, tendo em conta a época em que esta história decorreu.

Resumindo, é uma excelente leitura, a um preço extremamente apelativo, que se lê de uma assentada, e vai ser a delícia para todos aqueles que adoram animais.


14 comentários:

  1. Bom dia, nunca li esse livro mas faz lembrar Marley & Eu, de John Grogan. Adoro livros de amor e esse pode encaixar nesse género, como dizem "o cão é o melhor amigo do homem" e a amizade e lealdade entre um ente querido e uma pessoa sempre nos emociona muito, ao mesmo tempo gosto da parte tradicional portuguesa no livro, só acho o final muito triste, mas concluindo, deve ser uma boa leitura.

    Cumprimentos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Fedra :D
      É dentro do género Marley & Eu, mas um pouco diferente, não há tanta patetice nem tanto drama familiar... e também temos a vertente tradicional portuguesa, que dá logo outra dinâmica ao livro...
      Quanto ao final triste, se formos a ver, todos estes livros do género têm o mesmo final, pois a maioria escreve como homenagem aos amigos de estimação que tiveram, mesmo assim, valem a pena ler, pela riqueza e emoção da história :)

      Eliminar
  2. Parece bastante interessante!!

    ResponderEliminar
  3. Uma bela homenagem. Imagino-me a lê-lo e já com uma lágrima no canto do olho. A parte do Algarve também me cativa pois vivi lá 2 anos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acho que vais gostar muito deste livro, e a um preço tão incrível, qualquer pessoa pode lê-lo! :D

      Eliminar
  4. Estou a ver-me a lê-lo sem parar de chorar...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Apesar de haver partes mais emotivas, a escrita é crua e assertiva, e não se larga em demasiado drama e choradeira, por isso és capaz de o ler bem e só te emocionares na cena da partida ;)

      Eliminar
  5. Tão bom! Adoro cães e sempre que surge um livro sobre eles, não resisto! E ser passada a história cá acrescenta um outro olhar, é como nos sentirmos em casa ao lê-lo.
    Adoro!

    Beijinhos,
    Sónia Carvalho

    ResponderEliminar
  6. Adoro animais e livros deste género, tenho que adquirir este :)

    ResponderEliminar

★ Todos os comentários são muito importantes, são o que dão vida a este blog. Obrigada por comentar e assim fazer parte deste espaço! ★
↧↧ ↧↧ ↧↧
✉ Para receber a minha resposta, clique ✔ em Notificar-me ☑