Opinião: Almanaque de Natal - É nacional e é muito bom!

SINOPSE: Eis o livro que faltava: um Almanaque de Natal. Uma compilação de factos, curiosidades, tradições, decorações, canções e muito mais, onde o humor é garantido… OH! OH! OH!Este volume, profundamente ilustrado, pretende celebrar o espírito de Natal, que deve ser vivido todos os dias do ano e ser uma constante na nossa vida. Não faltam curiosidades, ideias, jogos, música e entretenimento.Deixe-se encantar e levar por este almanaque. Conheça as historietas e anedotas que reservamos para si, permita que os cheiros da cozinha invadam o seu lar, decore e dê mais cor à sua vida, abrace a família e os amigos e diga-lhes que os ama, brinque e jogue com eles. Recolha-se, faça uns minutos de silêncio e divirta-se com este livro. Sinta o perfume do amor, da harmonia, da alegria, do que é nacional e deve ser preservado, e acredite que todos os dias podem ser dias de Natal. Acredite numa maior justiça, até porque a maior injustiça do Natal, afinal… sabe qual é? O peru é que morre e a missa é do galo! Um excelente presente para si e para os seus, num único volume.

Este livro, tal como outros do género da Guerra e Paz são uma delícia para a alma! Esperei pelo próprio dia de Natal para o ler, e que especial foi!

Uma das coisas que mais gosto do Natal, é mesmo o convívio em família, para mim é o mais importante, a almoçarada e a jantarada, agora em adulta o que menos me importa é a troca de prendas, apesar de ser sempre especial e entusiasmante, mas fico mais feliz com estar com quem gosto e comer bem do que com as prendas. Também já me habituei a passar o Natal sozinha, desde que, de há 10 anos para cá, a minha família nunca mais se juntou toda para um Natal... Além de que nunca mais será o mesmo, visto que já falta um membro... Tendo já passado um Natal com uma parte da família, e outro com outra parte, nunca mais foi o mesmo e até se torna deprimente, então desde ai que tenho preferido (e também por impossibilidade em contrário) passar sozinha. Este ano, fui convidada por uma senhora minha amiga, que se tornou minha tia adoptiva a passar o Natal com ela, o companheiro e a tia, que já fazem parte da minha vida, por isso foi como passar o Natal com a minha família adoptiva, e apesar de sentir falta da minha própria, que eu adorava que ali estivesse, senti-me melhor naquela situação do que com a família dividida... não sei se isto vos faz sentido, mas é sinceramente o que eu sinto... e mais importante de tudo, é passarmos esta celebração felizes, seja de que forma for...

Então, este ano, como tenho vindo a acumular vários livros alusivos ao Natal, decidi fazer uma maratona deles e deixar este para o dia N, e diverti-me imenso a ler este livro!
Aprendi imenso, coisas que eu não fazia a mínima ideia: lendas, tradições, canções, dicas, curiosidades, ideias, contos, anedotas, regionalismo gastronómico, ... de vários pontos do mundo, mas focadas especialmente nas tradicionais portuguesas, este livro é um verdadeiro luxo natalício!


Sabiam desta curiosidade das luzes de natal? Eu não fazia a mínima ideia! :O


Outra ideia super original da Guerra e Paz, foi aproveitarem o Almanaque para fazer umas recomendaçõeszitas de livros para oferecer, da própria editora, claro! xD
Marketing de génio!
 - Qual o fenómeno meteorológico mais natalício? A rabanada de vento. 
- O que é que um boneco de neve costuma pôr no leite?
Flocos.
«O Pai Natal é um homem velhinho, de barbas compridas, gorducho e de ar simpático. Com o seu trenó puxado por renas e carregado de prendas, voa, na véspera de Natal, para distribuir as prendas. O Pai Natal passa pelas casas das crianças que se portam bem, entrando pela chaminé, e deixa os presentes pendurados na chaminé ou debaixo da árvore de Natal. Esta imagem tem origem num poema de Clement Clarke Moore, «Um relato da visita de São Nicolau», escrito para as suas filhas. Em 1823, a composição foi publicada por uma senhora, Harriet Butler, que tomou conhecimento do poema através dos filhos de Moore e o levou ao editor do Troy Sentinel, em Nova Iorque. Em 1844, Clement Clarke Moore reclamou a autoria desse poema.»

Na minha família, o jogo rei é o Monopólio, mas estas são ideias excelentes, um dia talvez as consiga meter em prática!



Resumindo, fiquei extremamente deliciada com esta leitura, e recomendo sem reservas, não só para nos inspirarmos nesta época natalícia, como será uma prenda de Natal fabulosa para qualquer pessoa, dos mais pequenos aos maiores! :)

22 comentários:

  1. Sou muito deste género de livros que me faz lembrar os mais antigos, vou ver se ainda o vejo em alguma livraria para o folhear :)

    ResponderEliminar
  2. Aparenta ter tudo o que faz falta para um serão de Natal em família em cheio! :D

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Lá isso é, sem dúvida! Mesmo para partilhar as anedotas, histórias, lendas, contos e dicas em família, excelente! :D

      Eliminar
  3. Um livro giro sem dúvida alguma. Não sabia da curiosidade das luzes de natal. Interessante. Nem damos conta de que as coisas têm uma razão de ser não só porque apeteceu apareceu.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu adoro saber a origem, significado e o porquê das coisas! :D

      Eliminar
  4. Muito giro este livro. Dá-nos a conhecer factos e as suas origens e ainda nos diverte.

    ResponderEliminar
  5. É espectacular!
    Para mim faz sentido o que escreveste sobre como celebrar o Natal.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O mais importante mesmo é cada um festejar da forma que seja feliz...

      Eliminar
  6. Sem dúvida um magnífico livro para recordar/vivenciar o espírito natalício.

    ResponderEliminar
  7. Fica a sugestão para prenda de Natal, para o próximo ano.
    Gizela Mota

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É até uma boa prenda para oferecer antes da época natalícia, pois tem muitas sugestões, ideias, jogos para fazer na própria época natalícia ;)

      Eliminar

★ Todos os comentários são muito importantes, são o que dão vida a este blog. Obrigada por comentar e assim fazer parte deste espaço! ★
↧↧ ↧↧ ↧↧
✉ Para receber a minha resposta, clique ✔ em Notificar-me ☑