Opinião: A Esposa Minúscula | Andrew Kaufman

SINOPSE: Um ladrão entra por um banco dentro armado com uma pistola pronta a disparar, mas não pede dinheiro. Em vez disso, exige a cada cliente o objeto que tenha para si maior significado. O ladrão parte e todas as vítimas do assalto sobrevivem, mas coisas estranhas começam a suceder-lhes pouco depois: a tatuagem de uma sobrevivente salta-lhe do tornozelo e persegue-a; outra acorda e descobre que é feita de rebuçado; e Stacey Hinterland descobre que encolhe, gradualmente, um pouco a cada dia que passa, e nada que o marido ou o filho possam fazer conseguirá inverter o processo. A Esposa Minúscula é uma fábula sobre como podemos perder-nos nas circunstâncias e encontrar-nos no amor de outra pessoa.

Este pequeno livro da minúscula esposa é uma GRANDE aventura! Incrível, o que um livro tão pequenito pode conter! Carregado de metáforas, alegorias e parábolas, acontecimentos completamente imprevisíveis e aleatórios, e profundamente introspectivo, este livro, que li numa assentada num par de horas, cativou-me, envolveu-me, enamorou-me...
Além de uma história muito original, interessante, dramática e divertida, têm fabulosas ilustrações que ajudam imenso a dar corpo à nossa imaginação...
Este é um daqueles livros que classifico como "pechincha", (livros maravilhosos até 5€), que é o preço dele, sem qualquer desconto! É fabuloso, recomendo este livro tanto para adultos como para os mais jovens, é daqueles livros que é de leitura muito simples e fácil de gostar.
Adorei!

18 comentários:

  1. Respostas
    1. É muito giro, vais gostar muito, especialmente das lições interessantes de, digamos... moral... ;)

      Eliminar
  2. Um livro com uma história diferente e para nos fazer reflectir. Parece interessante.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Vais adorar, é daqueles livros que até dá vontade de reler logo a seguir :D

      Eliminar
  3. Fiquei curiosa para ler :) De pequenas histórias e fábulas, se aprende muito!
    Obrigada

    Beijinhos,
    Sónia Carvalho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ah sim, sem dúvida, por vezes são nos pequenos contos que aprendemos lições de vida muito importantes! :D

      Eliminar
  4. É um "pechincha" que vou ter em conta nas próximas compras livrólicas. ^^

    ResponderEliminar
  5. Nos assaltos perde-se sempre um pouco da nossa alma, somos atingidos na nossa intimidade. Este ladrão é muito especial, será um feiticeiro mau?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bem dito, de facto os assaltos é algo que mexe com a nossa intimidade, sem dúvida, e este livro expressa isso mesmo... Agora, o que o raio do assaltante é, eu não sei, que este livro é muito estranho e creio que há aqui personagens que são mais metafóricas que outra coisa... =P

      Eliminar

★ Todos os comentários são muito importantes, são o que dão vida a este blog. Obrigada por comentar e assim fazer parte deste espaço! ★
↧↧ ↧↧ ↧↧
✉ Para receber a minha resposta, clique ✔ em Notificar-me ☑