[Opinião] Alice no País das Sapatilhas | Susana Tavares

30 de agosto de 2018

SINOPSE
Alice, 15 anos, é a miúda mais popular do colégio. Namora com o Mister Giraço do 12º ano e o seu blogue, Alice no País das Sapatilhas, soma visitantes e seguidores. Like, like, like! o seu sonho de vida é ser uma Fashion Blogger, sempre atenta às últimas tendências. 
Mas, a um mês de fazer 16 anos, o feed da sua vida muda radicalmente quando os pais decidem ir viver para Rolhas, uma pequena e remota aldeia de Trás-os-Montes onde nem sequer há Internet. What? OMG! Vários emojis de espanto! 
E agora? Será possível sobreviver à adolescência sem redes sociais? e como é que ela, habituada a viver permanentemente online, vai traçar o seu caminho offline? Longe da cidade, dos centros comerciais, das amigas e do namorado… São demasiados dramas para uma janela de chat só! 
Alice no País das Sapatilhas - Tirem-me deste filme! é uma história divertida que acompanha as aventuras online e offline de uma adolescente dos dias de hoje, em que os dilemas próprios da idade passam pela existência (ou não) de Wi-Fi.

Esta foi uma leitura divertida e descontraída... 
Para quem gosta de dramas adolescentes escolares típicos americanos, com o grupo das populares, a nova miúda na escola, diferente dos outros, os típicos dramas e pensamentos adolescentes, vai gostar deste livro, na versão portuguesa, em Rolhas - Trás-os-Montes!

Mais uma vez refiro neste meu blog a fantástica evolução do mundo literário na área infantil e juvenil, fico deslumbrada! Sempre que entro numa livraria e vejo aqueles tesouros todos, livros lindos, cheios de lições fantásticas, imagens e capas incríveis, penso: "Quem me dera que no meu tempo houvesse esta variedade toda!", porque, não havia!
Sou da geração do Triângulo Jota, Uma Aventura, os Arrepios, os livros da Anita e da Heidi da minha mãe, .....

E ironicamente, agora na época das tecnologias, em que em vez de os jovens pegarem num livro para passarem o tempo têm tantas outras tecnologias para se entreterem, agora é que há esta variedade e mundo literário fantástico...

No entanto, não é por já ser adulta que vou deixar de desfrutar, por acaso até adoro (imenso!) os livros para os mais jovens destes tempos, e ainda bem que agora há esta variedade e qualidade, para conseguirem cativar os mais novos para o mundo literário...

Sei bem que a minha opinião a este livro se fosse feita quando eu era adolescente, provavelmente o entusiasmo teria sido muito maior, e também devido ao facto de não me identificar totalmente com os adolescentes dos dias de hoje, pois "no meu tempo" éramos diferentes, no entanto, agora em adulta, o que eu achei foi que a história é bastante previsível, e algo infantil, no entanto, mesmo assim apreciei a leitura devido à vertente nacional, não só por falar de uma cidade que não é citada tantas vezes como deveria na literatura em forma de romances (Trás-os-Montes), como adorei as expressões típicas portuguesas, e a forma como retrata de forma tão realista e exímia a realidade e expressões típicas adolescente dos nossos dias!

Adorei os nomes, tipo "Manel", as referências aos artigos em cortiça, a forma de falar tão típica portuguesa "oh ,menina!", a feijoada, o pão caseiro, ser acordada com o galo a cantar, ... Este livro tem pormenores nacionais encantadores!

Lá para o meio da história, Alice faz referência ao livro "1984 de George Orwell", que eu não conhecia, mas achei tão interessante a descrição e os pensamentos despoletados pela Alice com a leitura deste livro, que vai já para a minha whislist!

Também adorei o facto da Alice ser blogger, nessa parte identifiquei-me com ela, e sobre o que ela diz sobre o seu blog e o importante que é para ela.

Adorei imenso a mensagem final, uma excelente lição, não só para os adolescentes, mas para todos nós.

Recomendo esta leitura sem reservas a todos os jovens, bloggers de moda (!) e a todos os adultos que apreciem este tipo de leituras! ;)

10 comentários:

  1. Concordo plenamente com a sua opinião Liliana: tomara no meu tempo de jovem/adolescente existir tamanha variedade de leituras.
    E que apelativas são as capas dos livros. :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E a qualidade de muitos deles, em que ensinam histórias de vida de uma forma verdadeiramente impactante, quantas vezes já me aconteceu ler um livro desses e depois no meu dia-a-dia me lembrar do que li devido a um acontecimento, por exemplo, ler um livro em que ensina as crianças a ter mais calma ou o que fazer quando estão tristes, e eu depois lembro-me e ajuda-me mesmo!

      Eliminar
  2. Não podia concordar mais.Uma boa lição!

    ResponderEliminar
  3. Histórias com moral e reflexão, sempre bem vindas!
    Concordo plenamente jamais deixarei de desfrutar de uma leitura independente da faixa etária para a qual é dirigida, a aprendizagem é constante.
    Crianças e jovens andam muito dispersos pelas tecnologias (necessárias, mas não ensinam nem substituem valores humanos), mas tudo passa pelas famílias e o quanto estão alerta para despertar nestes futuros adultos o gosto pela leitura e o tanto que ela nos é útil,pois variedade não falta.

    ResponderEliminar
  4. Não é o género de livro que aprecie ler, mas deve ser interessante para os jovens pois fala de uma realidade que conhecem. Por outro lado, podem aprender muito com as referências com que não estão familiarizados.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Exactamente, creio que o objectivo desta leitura além de entreter é precisamente esse, dar a conhecer de uma forma mais íntima e realista a nossa cultura e tradição :D

      Eliminar
  5. Respostas
    1. Vai fazer a delícia de muitas adolescentes, não tenho dúvidas nenhumas! :D

      Eliminar

★ Todos os comentários são muito importantes, são o que dão vida a este blog. Obrigada por comentar e assim fazer parte deste espaço! ★
↧↧ ↧↧ ↧↧
✉ Para receber a minha resposta, clique ✔ em Notificar-me ☑