[Opinião] Amarga Como Vinagre | Anne Tyler

9 de janeiro de 2018

SINOPSE
"Recriação de A Fera Amansada de William Shakespeare"
Kate Battista sente-se encurralada. Como foi que acabou a cuidar da casa para o pai, um cientista excêntrico, e para Bunny, a irmã mais nova, linda e pretensiosa? Além disso, está sempre metida em sarilhos no trabalho. As crianças do jardim-de-infância adoram-na, mas os seus pais nem sempre concordam com as suas opiniões pouco comuns e os seus modos diretos. O Dr. Battista tem outros problemas. Depois de anos passados na selva académica, está à beira de fazer uma descoberta importante.
As suas investigações podem vir a ajudar milhões de pessoas. Só há um pequeno problema: Pyotr, o seu jovem e brilhante assistente, está prestes a ser deportado. E, sem Pyotr, fica tudo perdido. Quando o Dr. Battista engendra um plano para que Pyotr fique no país, está como sempre a contar com a ajuda de Kate. Mas a filha fica furiosa: desta vez está mesmo a pedir demais. Contudo será, que consegue resistir à comovente campanha desses dois homens para a convencerem?

Ora bem... Quem me conhece ou segue o blog a algum tempo, saberá que eu sinto um certo fascínio pelo Shakespeare, especialmente no que à história de Romeu e Julieta diz respeito...
Portanto, quando esta leitura me foi proposta como sendo uma recriação de A Fera Amansada de William Shakespeare, fiquei logo entusiasmada!

No entanto, o entusiasmo foi esmorecendo com o avançar das páginas... Creio que uma definição boa para a leitura deste livro seria... Sei lá... Totalmente despreocupada? É ao que chamam "leitura leve" sem dúvida, pois para mim até parecia que estava a ler um conto infantil.

O que mais me desmoralizou neste livro foi a tremenda previsibilidade... Não aconteceu nada que eu não estivesse à espera, e a escrita é algo "básica", parece a escrita de uma adolescente, mais virada para o "pita" mesmo.
Falando em "pita", é a palavra chave para a irmã da Kate, Bunny, que é uma personagem altamente enervante... A própria Kate deixa muito a desejar, personalidade fraca... O pai, Dr. Battista também é irritante, tal como o Pyotr que é capaz de ser o mais irritante de todos, a seguir à Bunny.
Sinceramente, esta história faz mais lembrar cenas de novelas portuguesas do que Shakespeare.

Estava à espera de uma história mais complexa, mais envolvente, mais divertida, mais... Bem... Simplesmente - mais!

Só a sinopse já conta a história quase toda... Não houve nenhum personagem que me tivesse cativado, nem nenhuma situação em particular que tenha gostado neste livro, só o consegui ler todo até ao fim sem me saturar demasiado porque a escrita é mesmo fluída e "leve", e quando fui a dar por mim já tinha lido o livro quase todo, e só devido a esse facto não perco já a esperança com esta autora, pois tem uma escrita muito acessível, mas a história em si não me cativou, não fez jus à obra original, e tenho pena que a originalidade implícita para a escrita deste livro e as possibilidades possíveis para uma excelente adaptação não terem sido melhor exploradas e aproveitadas...

Resumindo, para mim, muito honestamente, este livro deixou mesmo muito a desejar...
No entanto tenho a certeza que vai fazer as delícias para aqueles que adoram leituras muito leves, fáceis e do género "comédia romântica".

4 comentários:

  1. Fiquei agarrada á sinopse
    Penso que será uma leitura bastante interessante

    ResponderEliminar
  2. Olá Liliana,
    Tenho muita curiosidade em ler este livro e esta autora especificamente.
    Pena não teres gostado do livro. Ainda assim vou tentar.
    Um beijinho.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tenta, pode ser que gostes muito, espero que sim :)
      XOXOXO

      Eliminar

★ Todos os comentários são muito importantes, são o que dão vida a este blog. Obrigada por comentar e assim fazer parte deste espaço! ★
↧↧ ↧↧ ↧↧
✉ Para receber a minha resposta, clique ✔ em Notificar-me ☑